Wilson Santiago participa de visita às obras da transposição e destaca potencial do Sertão: “Um novo tempo de desenvolvimento”


Em 09/11/2021

 



Wilson Santiago participa de visita às obras da transposição e destaca potencial do Sertão: “Um novo tempo de desenvolvimento”

O deputado federal Wilson Santiago participou, dia 29 de Outubro, da visita técnica às obras da transposição Eixo Norte, no município de São José de Piranhas promovida pela Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar da Assembleia Legislativa da Paraíba. O deputado foi um dos responsáveis pela concretização da obra através de sua atuação no Congresso Nacional desde o início do projeto, em 2003.

O trecho do Eixo Norte, liga o Ceará aos reservatórios Caiçara, em São José de Piranhas, e Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras (PB). O investimento federal na estrutura foi de R$ 49,7 milhões. A expectativa é que o Eixo Norte garanta segurança hídrica a 6,5 milhões de pessoas em 220 cidades da Paraíba, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.

O deputado federal Wilson Santiago teve participação na luta pela transposição desde o início do projeto em 2003. “Tenho orgulho de ter dado minha contribuição e integrar uma luta junto com todos os sertanejos que sonhavam com a concretização dessa obra. Acompanhei todas as etapas do projeto, desde a elaboração, aprovação de orçamento, projetos complementares até o início da obra. Hoje o sentimento é de gratidão a todos que deram a sua contribuição”, relembrou o deputado.

Wilson Santiago ressaltou que a chegada das águas do Rio São Francisco impulsionará o desenvolvimento de toda a região através da interligação de adutoras, projetos de irrigação e incentivo à industrialização. “O Sertão vive um novo tempo de desenvolvimento e com a chegada das águas, a tendência é que mais indústrias se instalem na região, além de desenvolver os projetos de irrigação, proporcionando a geração de emprego e renda em toda a região”, afirmou.

Estrutura

O Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco tem 260 quilômetros de extensão, 3 estações de bombeamento, 15 reservatórios, 8 aquedutos e 3 túneis. Todas as estruturas responsáveis pela passagem de água até o Reservatório Caiçara, na Paraíba, estavam concluídas, restando apenas os oito quilômetros de canais até o reservatório Engenheiro Ávidos.