Postagens

Mostrando postagens de Novembro 27, 2017

Prazo para servidor estadual abrir conta no Bradesco encerra quinta-feira, dia 30

Imagem
O pagamento dos servidores estaduais – ativos e inativos, além dos pensionistas – do mês de dezembro e o 13º salário será efetivado pelo Bradesco. Por isso, o Governo do Estado está alertando que o prazo para abrir a conta no referido banco termina nesta quinta-feira (30), impreterivelmente. Aqueles que não formalizaram a sua conta na data programada devem comparecer no mesmo polo indicado pelo Bradesco inicialmente, levando RG, CPF e comprovante de residência. O Governo do Estado alerta ainda que os servidores precisam abrir a conta do Bradesco, mesmo aqueles que pretendem permanecer com suas contas no Banco do Brasil. Caso o servidor não possa comparecer na data agendada, ele deve ir imediatamente ao seu local de atendimento, que pode ser consultado no site paraiba.bradesco ou pela central de atendimento através dos números 3003-0330 (regiões metropolitanas) ou 0800 208 0330 (demais regiões). Para aqueles que estão seguindo a programação, nesta segunda (27) e terça-feira (28), estão…

Ricardo anuncia pagamento de fim de ano dos servidores estaduais

Imagem
foto:Os guedes


O governador Ricardo Coutinho anunciou, nesta segunda-feira (27), o calendário de fim de ano referente ao pagamento dos servidores estaduais. De 29 de novembro até 28 de dezembro, serão injetados mais de R$ 800 milhões na economia paraibana com o pagamento da folha. O calendário, anunciado no Programa Fala Governador, transmitido em rede estadual de rádio, inclui ainda o 14º e o 15º salários da Educação.

De acordo com o governador Ricardo Coutinho, o pagamento da folha de novembro começa nesta quarta-feira (29), quando recebem aposentados e pensionistas. Já na quinta-feira (30), será efetuado o pagamento dos servidores da ativa, administração direta e indireta.

No dia 13 de dezembro, será pago o 13º salário dos servidores estaduais.  Já no dia 19, será pago o 14º salário da Educação, destinado a funcionários de escolas que alcançaram índices de melhoria na qualidade de ensino.

Já no dia 22 de dezembro, será pago o 15º salário a professores que tiveram projetos aprovados…

Hervázio visita Perimetral e alfineta Cartaxo: “Estado faz o que ele deveria"

Imagem
Em entrevista à imprensa, o líder afirmou que o governador do Estado, Ricardo Coutinho (PSB), “está fazendo o que a prefeitura deveria fazer e não faz."
O líder do governo na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Hervázio Bezerra (PSB), voltou a criticar, nesta segunda-feira (27), à gestão do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), durante visita de inspeção ás obras da Via Perimetral Sul na Capital. Em entrevista à imprensa, o líder afirmou que o governador do Estado, Ricardo Coutinho (PSB), “está fazendo o que a prefeitura deveria fazer e não faz”. Hervázio citou as obras da própria Perimetral, mas lembrou que não é apenas esse exemplo que tem. “As principais obras de mobilidade e urbanização na Capital foram executadas pelo Governo do Estado e estão sendo efetivamente necessárias para a população, a exemplo do Viaduto do Geisel, que foi a maior obra já vista”, pontuou. O deputado foi um dos participantes da comitiva que estava visitando às obras da Via Perimetral …

Senado pode votar nesta terça propostas para área de segurança pública

Imagem
Logo após destrancar a pauta com a votação daMedida Provisória (MP) 791/2017, quecriaa Agência Nacional de Mineração (ANM), os senadores podem votar, nesta terça-feira (28), dois projetos que tratam de segurança pública e que ganharam regime de urgência na última semana. Um dos projetos (PLS 247/2016) altera a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF — Lei Complementar 101/2000) para excetuar as ações de segurança pública da aplicação das sanções de suspensão de transferências voluntárias. O outro projeto (SCD 6/2016) institui o Estatuto da Segurança Privada e da Segurança das Instituições Financeiras.
O PLS 247/2016-Complementar livra a área de segurança pública de estados e municípios de um possível corte de verbas por parte da União. Isso porque coloca a segurança pública ao lado da educação, da saúde e da assistência social entre os setores imunes à suspensão de transferências voluntárias. A transferência voluntária de recursos da União para prefeituras e governos estaduais é feita por …