julho 25, 2013

Trabalhadores rurais fazem ato público e entregam pauta de reivindicação a ALPB.

Ricardo Marcelo elogiou a Fetag por chamar a responsabilidade dos deputados.


A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) recebeu, na manhã desta quinta-feira (25), trabalhadores rurais e representantes de vários movimentos sociais em ato público intitulado 'O Grito pela Terra na Paraíba', em comemoração aos 50 anos da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag-PB), e ao Dia Nacional do Agricultor, celebrado em 28 de julho.
O evento ocorreu em frente à sede do Poder Legislativo e contou com a presença do presidente da ALPB, deputado Ricardo Marcelo (PEN); o presidente da Frente Parlamentar da Seca, deputado Assis Quintans (Democratas); os deputados Raniery Paulino (PMDB) e Vituriano de Abreu (PSC); o presidente da Fetag, Liberalino Ferreira de Lucena; e o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Alberto Ercílio Broch.
Na oportunidade, Ricardo Marcelo recebeu do presidente da Fetag, um documento reivindicatório do Movimento, cobrando ações do Governo Federal em prol dos agricultores paraibanos. O recebimento ocorreu no Parlatório Deputado Tota Agra. Entre as principais reivindicações, está à conclusão do projeto de Transposição de Águas do Rio São Francisco e o fim da execução de dívidas agrárias dos pequenos produtores rurais.
O presidente Ricardo Marcelo parabenizou os agricultores pelo seu dia e a Fetag pela luta em defesa dos interesses da categoria. Ele também se comprometeu em dar encaminhamento ao documento e fazer ascobranças devidas às autoridades competentes. “Liberalino está de parabéns pela Fetag confeccionar este documento e chamar a responsabilidade dos deputados, eleitos para representar os agricultores. Fiquem certos, que agora vamos fazer os encaminhamentos necessários e também as cobranças devidas, pois as reivindicações são justas e esta Casa está sempre de portas abertas para todos vocês”, assegurou.
O deputado Assis Quintans também se comprometeu em defender as reivindicações dos trabalhadores rurais junto ao poder público. “Estamos cobrando soluções para os problemas que o homem do campo, que tem um papel de extrema importância para a Paraíba, enfrenta no estado. É preciso que se saiba que 70% do que vai para mesa do brasileiro vem da agricultura familiar, por isso não podemos ficar de braços cruzados, esta Casa está imanada com todos vocês, nesta causa que é tão justa”, declarou. 

Reconhecimento
O presidente da Contag, Alberto Ercílio, agradeceu a ALPB pela iniciativa e destacou a importância dos agricultores para o desenvolvimento do Brasil. “Hoje é o nosso dia, por isso estamos nas ruas, pois é preciso que a sociedade saiba que se os agricultores não plantam, o povo não janta. É preciso que valorizem a agricultura familiar, o homem e a mulher do campo, que mesmo numa das maiores secas dos últimos anos, não desanima, não deixam de trabalhar e superar as adversidades”, sustentou.
Já o presidente da Fetag, Liberalino Ferreira, destacou que no documento estão sendo cobradas ações do Governo Federal, pois os agricultores estão cansados de tantas promessas não cumpridas. “Não se concebe que a presidente Dilma Rousseff deixe realizar as obras da Transposição para construir estádios milionários para a Copa. Cadê os 70% dos votos que demos a ela, será que não temos sequer direito a água para beber”, indagou.
Liberalino ressaltou que as reivindicações não passam apenas pelos problemas da transposição. “É uma série de ações não realizadas, que ficam só no discurso, por isso os agricultores vivem nesta situação de miséria”, completou. Liberalino acrescentou esperar que o governador Ricardo Coutinho (PSB) receba os agricultores ou responda o documento já enviado ao Governo.

WSCOM Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário