março 26, 2013

Tucano rebate Ricardo, exige respeito ao PSDB e diz que “governador só desagrega”


Declarações vieram à tona após socialista tentar desacreditar candidatura própria do PSDB em 2014.


O vereador, Marcos Vinícius (PSDB/JP), rebateu na noite desta segunda-feira (25) as declarações, segundo ele “desrespeitosas e infelizes”, dogovernador  da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), que em entrevista na manhã de ontem, desacreditou a candidatura do senador, Cássio Cunha Lima, em 2014 e insinuou que o deputado federal, Ruy Carneiro, não teria autoridade para falar em nome dos tucanos. “Quem não pode dizer nada em nome do PSDB é ele (Ricardo Coutinho), que não tem respeito sequer pelas instâncias partidárias, que aqui (no PSDB) são respeitadas, ao contrário do PSB, onde se indica quem obedece as ordens de um ditador”, alfinetou Marcos.
O tucano destacou que o deputado federal, Ruy Carneiro possui legitimidade jurídica e moral para falar em nome do PSDB na Paraíba.
“Na entrevista, o governador chegou a ser irônico ao tratar da possibilidade de um rompimento com o PSDB. “Aliás eu já vi esse filme antes”, disse Ricardo, fazendo referência indireta às eleições de 2010, quando se falava na candidatura de Cícero Lucena (PSDB) ao governo. “Ele não consegue entender que o PSDB vive sob o manto da democracia e que em 2010 o partido tomou posições distintas, mas jamais cedeu a tentação de impor a vontade do ‘dono’, como acontece no meio dos socialistas”, esclareceu o tucano.
Marcos lembrou o processo de desmembramento do PSB que após conquistar o governo perdeu boa parte de suas lideranças nas eleições 2012. “O que Ricardo não entende é que ao contrário dele, que só desagrega, Cássio tem a capacidade de aglutinar lideranças políticas diferentes ao redor em um projeto de desenvolvimento, enquanto que o governador sequer conseguiu manter o coletivo unido”.
“Não sei como ele vai conquistar aliados se afastou Roseana Meira ,Luciano Agra, Nonato Bandeira, Alexandre Urquiza, Rossana Honorato,entre outros”, disse. E completou: “O maior exemplo desta conduta birrenta e desrespeitosa é a perseguição explícita ao vereador mais votado da legenda, Bira”, disse lembrando que o colega de parlamento enfrenta um processo de expulsão no PSB.
Confiante na candidatura do senador tucano, Marcos prevê o crescimento natural da nome de Cássio nos próximos meses. “Por onde ando, o que vejo é o desejo do povo de ver a volta do maior líder político da Paraíba ao Palácio da Redenção e Cássio saberá atender ao chamado do povo que ele tanto ama”, insistiu.
 
Assessoria





















Nenhum comentário:

Postar um comentário