março 26, 2013

Batinga solicita ao DER pavimentação da PB-361 entre as cidades de Itaporanga e Mauriti no Ceará


Batinga cobra do Estado solução para o Programa do Leite da Paraíba
A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, na sessão ordinária desta terça-feira (26), cinco requerimentos do deputado Carlos Batinga (PSC), entre eles o 4.386/2013, solicitando ao Departamento Estadual de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER-PB)  a inclusão da PB-361, no trecho que liga a cidade de Itaporanga (PB) a Mauriti (CE), no programa estadual de pavimentação e recuperação da rede viária da Paraíba.
Segundo Batinga, a medida é de “extrema importância na integração e desenvolvimento econômico e social da região do Vale do Piancó”. “O DER sabe da importância da PB-361 para o escoamento de produtos transportados da Paraíba para o Ceará”, afirmou. O deputado acrescentou ando que o tráfego de caminhões pesados na rodovia tem causado muitos prejuízos e acidentes, inclusive com vítimas fatais.
“O trecho da PB-361 que liga os municípios de Bonito de Santa Fé a Conceição já foram recuperados, após muitos protestos e até o bloqueio da rodovia. Para evitar que as reclamações se repitam, solicito que seja dado o mesmo tratamento ao trecho Itaporanga/Divisa com o Ceará, que se encontra completamente esburacada, disse.
Superintendência da Cagepa no Cariri
Outro requerimento de Batinga aprovado foi o 4.388/2013, solicitando as secretarias estaduais de Infraestrutura; Recursos Hídricos; Ciência e Tecnologia e a Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) que seja instalada uma Superintendência Regional da Cagepa na região do Cariri Ocidental.
Segundo o deputado, a região é uma das mais críticas no que se refere a recursos hídricos e a que possui os menores índices pluviométricos do Estado, tornando o abastecimento local, na maioria das vezes, precário e inoperante, com constantes colapsos por problema de reservatório ou operação, em uma área que é atendida atualmente pelo escritório regional de Campina Grande, que abrange mais de 60 cidades.
“Outro fator agravante é a grande distância, de até 200 km entre algumas destas cidades e a sede da regional em Campina Grande, como é o caso de São Sebastião do Umbuzeiro e Zabelê, dificultando inclusive o atendimento ao consumidor/usuário e até mesmo onerando os custos de atendimento para a empresa, que seriam minimizados com a implantação da Superintendência Regional da Cagepa no Cariri Ocidental, justificou o deputado.
O deputado destacou que iniciativa neste sentido ocorreu entre os anos de 2001 e 2002, na gestão anterior do governador José Maranhão (PMDB), mas a proposta não teve continuidade no governo que o sucedeu.
Diversos fatores devem ser considerados como justificativa para a criação desta Superintendência Regional da Cagepa no Cariri Ocidental, a exemplo do advento da Adutora do Congo, que vem atendendo a mais de 10 municípios. Assim, torna-se indispensável à criação de uma unidade especifica para atender esta área”, ratificou.
Adutora do Congo
Já o requerimento 4387/2013 solicita ao Governo do Estado, através da Cagepa, que sejam mantidos ou reimplantados os sistemas de abastecimento de água locais de diversas cidades do Cariri Ocidental, que hoje estão sendo abastecidas pela adutora do Congo.
Batinga explicou que nos municípios de Sumé, Monteiro e Serra Branca, por exemplo, após a inauguração da adutora os sistemas locais foram desativados, mesmo o açude público de Sumé sendo quase do mesmo tamanho do reservatório do Congo. Segundo o deputado, Monteiro e Serra Branca ficam a mais de 60 quilômetros do Congo e a reimplantação dos sistemas locais irá baratear custos para a Cagepa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...