setembro 03, 2012

Sete mil farão segurança das eleições na PB; homens farão simulação e receberão cartilha O esquema de policiamento integrado para garantir a segurança dos eleitores e a integridade das urnas durante as eleições foi apresentado nesta segunda ao presidente do TRE, Marcos Cavalcanti, pelo comandante da PM, Euller

Sete mil policiais farão a segurança dos eleitores e das urnas nas eleições municipais deste ano no estado da Paraíba. Este ano, os policiais receberão uma cartilha listando situações de conflitos que podem ocorrer no dia do pleito e passarão por uma simulação do trabalho que será realizado em 7 de outubro. Alguns dos 223 municípios também receberão reforço, durante a noite, dos cães adestrados do canil da Polícia Militar.

Três cidades do interior concentarão as ocorrências de suas respectivas microrregiões. Além de João Pessoa, serão instaladas unicades de policiamento ostensivo em Campina Grande (segundo maior colégio eleitoral do Estado, que fica a 122 quilômetros da Capital) e em Patos (no Sertão paraibano, a 307 quilômetros da Capital). Cada unidade de comando contará com a presença de um delegado da Polícia Civil e oficiais da Polícia Militar – além do reforço de outras corporações.

O esquema de policiamento integrado para garantir a segurança dos eleitores e a integridade das urnas durante as eleições foi apresentado nesta segunda-feira (03) ao presidente do TRE, desembargador Marcos Cavalcanti, pelo comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves.

No próximo dia 13, o efetivo participará da simulação. Serão montadas duas escalas de serviço, nos moldes das que serão executadas em 7 de outubro. Ao final do dia, serão elaborados relatórios locais detalhados de cada zona eleitoral.

Os documentos darão uma análise geopolítica do ambiente de trabalho que será encontrado durante o pleito. Uma semana antes da votação, também haverá a distribuição das escalas finais de trabalho. “Tudo isso faz parte do esforço para uma ação mais proativa possível”, frisou o coronel Euller.

O TRE-PB repassará à Polícia Militar uma cartilha indicando 22 situações hipotéticas delituosas que podem ocorrer durante as eleições. O material será distribuído nos próximos dias em todos os batalhões e disponibilizado no site da PM (pm.pb.gov.br).

A reunião que definiu o esquema de segurança no primeiro turno das eleições na Paraíba aconteceu nesta segunda-feira (03) na sede do TRE-PB. Contou com a presença também do coordenador de Planejamento do Estado Maior Estratégico do Comando Geral da PM, tenente coronel Onivam Elias; o assessor de Ações Estratégicas da Secretaria Estadual de Defesa Social (Seds), delegado Isaias Gualberto; da delegada geral de Polícia Civil, Ivanisa Olímpio. Também participaram representantes da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Federal do Exército.

O presidente do TRE-PB, desembargador Marcos Cavalcanti, acredita que o trabalho preventivo da Polícia garantirá a tranqulidade da campanha nos 223 municípoios paraibanos. “As Polícia Militar e Civil estão presentes em todo o Estado e isso traz segurança para o processo eleitoral”, disse.

Ele enfatizou, ainda, que a estratégia apresentada é nova e aprimora a logística das eleições no que tange a segurança pública. “A organização de núcleos nas três principais cidades do Estado é uma novidade muito boa, que vem agregar ao trabalho preventivo que vem sendo feito há muito tempo e mostrando ótimos resultados.”, observou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...