março 30, 2012

Paguei 5 vezes minha divida ao banco do nordeste, perdi minha terra e ganhei duas safena e uma mámaria pelas contrariedades sofridas pelo BNB




Paguei 5 vezes minha divida ao   Banco do Nordeste e ainda queria receber mais 10 vezes, em 2004 liquidei minha divida com o BNB de acordo com a Lei n.º10.696, desta data em diante fiquei cobrando a liberação da Hipoteca de minha terra ao BNB sempre com conversa para boi dormir, 11 meses depois eu perguntei o motivo da não liberação da Hipoteca foi quando o Gerente disse o Senhor está devendo agora R$19.500,00, eu inocente como todos os agricultores, são eu disse ao gerente que ia vender a metade de minha propriedade para pagar ao BNB procurei vender o mais rápido possível, paguei os R$19.050,00 no outro dia volto a Agencia para saber quando o BNB ia liberar minha Hipoteca a resposta foi o Senhor pagou R$19.050,00 e agora está devendo 45 mil, diante desta resposta tive um infarto, depois do infarto 8 meses volto ao BNB para saber da minha situação no BNB, o gerente disse para mim o senhor agora estar devendo R$59.190,00 diante destas arbitrariedades cometidas contra minha pessoa fui a Justiça e ganhei a ação n.º0122005001272-8, na realidade a sentença que tenho contra o BNB foi minha salvação porque hoje eu posso dizer que o BNB é um Banco Desonesto, mentiroso, uma verdadeira fábrica de juros e chantagistas, tem mais com sentença a meu favor até hoje o BNB não liberou a Hipoteca de minha terra continua com meu nome no SPC e CADIN, vivo hoje sem poder comprar um palito fiado, tudo por conta de um Banco desonesto, que não tem fiscalização por parte do Banco Central, Ministério da Fazenda que repassa dinheiro para o BNB, sem fiscalizar os contratos ilegais, só o  TCU, Ministério Público Federal,  Senado Federal e a Presidente Dilma é a esperança que resta, a dor que sinto hoje de ter perdido minha terra sem dever nada, não posso afirmar se é redonda ou quadrada o que sinto é aqueles arames que os médicos colocaram no meu peito foi arame farpado porque até hoje dói por ter passado tudo isto, derramei lágrimas e sangue por culpa de um Banco desonesto, minha luta em defesa do pequeno agricultor cada dia vou continuar lutando em defesa do pequeno agricultores para não sofrer o que sofri, é neles que inspira a minha luta.
Brasil nos ajude para os agricultores não sofra o que eu sofri.
Jair Pereira Guimarães
Peregrino da Legalidade


Paguei 5 vezes minha divida ao   Banco do Nordeste e ainda queria receber mais 10 vezes, em 2004 liquidei minha divida com o BNB de acordo com a Lei n.º10.696, desta data em diante fiquei cobrando a liberação da Hipoteca de minha terra ao BNB sempre com conversa para boi dormir, 11 meses depois eu perguntei o motivo da não liberação da Hipoteca foi quando o Gerente disse o Senhor está devendo agora R$19.500,00, eu inocente como todos os agricultores, são eu disse ao gerente que ia vender a metade de minha propriedade para pagar ao BNB procurei vender o mais rápido possível, paguei os R$19.050,00 no outro dia volto a Agencia para saber quando o BNB ia liberar minha Hipoteca a resposta foi o Senhor pagou R$19.050,00 e agora está devendo 45 mil, diante desta resposta tive um infarto, depois do infarto 8 meses volto ao BNB para saber da minha situação no BNB, o gerente disse para mim o senhor agora estar devendo R$59.190,00 diante destas arbitrariedades cometidas contra minha pessoa fui a Justiça e ganhei a ação n.º0122005001272-8, na realidade a sentença que tenho contra o BNB foi minha salvação porque hoje eu posso dizer que o BNB é um Banco Desonesto, mentiroso, uma verdadeira fábrica de juros e chantagistas, tem mais com sentença a meu favor até hoje o BNB não liberou a Hipoteca de minha terra continua com meu nome no SPC e CADIN, vivo hoje sem poder comprar um palito fiado, tudo por conta de um Banco desonesto, que não tem fiscalização por parte do Banco Central, Ministério da Fazenda que repassa dinheiro para o BNB, sem fiscalizar os contratos ilegais, só o  TCU, Ministério Público Federal,  Senado Federal e a Presidente Dilma é a esperança que resta, a dor que sinto hoje de ter perdido minha terra sem dever nada, não posso afirmar se é redonda ou quadrada o que sinto é aqueles arames que os médicos colocaram no meu peito foi arame farpado porque até hoje dói por ter passado tudo isto, derramei lágrimas e sangue por culpa de um Banco desonesto, minha luta em defesa do pequeno agricultor cada dia vou continuar lutando em defesa do pequeno agricultores para não sofrer o que sofri, é neles que inspira a minha luta.
Brasil nos ajude para os agricultores não sofra o que eu sofri.
Jair Pereira Guimarães
Peregrino da Legalidade
www.dividasagrarias.com.br
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...