Municipios da Paraíba deve receber quase 232 mi do FPM em setembro e outubro

Municípios da PB devem receber quase R$ 232 mi do FPM em setembro e outubro
As 223 cidades paraibanas devem receber R$ 231.990.561,28 milhões do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) nos meses de setembro e outubro. Em setembro o repasse será de R$ 107.403.037,63 milhões e, em outubro, de R$ 124.587.523,65 milhões, um acréscimo de 16% de um mês para outro. Essa é a estimativa da Associação Transparência Municipal.

De acordo com o estudo, a cidade de João Pessoa deve receber R$ 30.267.933,29 milhões nos dois próximos meses. Em setembro a capital paraibana deve receber R$ 14.012.932,08 milhões e, em outubro, R$ 16.255.001,21 milhões.

Campina Grande receberá nos dois meses R$ 7.852.899,73 milhões. Em setembro o repasse do FPM para a Rainha da Borborema será de R$ 3.635.601,73 milhões e, em outubro, de R$ 4.217.298,00 milhões.

Bayeux, segundo a estimativa, vai receber R$ 3.140.438,36 milhões, sendo R$ 1.453.906,65 milhões em setembro e R$ 1.6866531,71 milhões em outubro. Santa Rita receberá R$ 3.559.163,48 milhões. Em setembro o repasse será de R$ 1.647.760,87 milhões e, em outubro, R$ 1.911.402,61 milhões.

O município de Cabedelo deve receber, nos próximos dois meses, R$ 2.242.988,13 milhões, sendo R$ 1.006.198,21 milhões em setembro e R$ 1.236.789,92 milhões em outubro.

Confira aqui o repasse do FPM por município

FPM - O FPM é uma transferência constitucional composta de 22,5% da arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados. A distribuição dos recursos aos municípios é feita de acordo o número de habitantes. São fixadas faixas populacionais, cabendo a cada uma delas um coeficiente individual.

O mínimo é de 0,6 para municípios com até 10.188 habitantes e o máximo é 4,0 para aqueles acima 156 mil. Os critérios atualmente utilizados para o cálculo dos coeficientes de participação estão baseados na Lei 5172/66 (Código Tributário Nacional) e no Decreto-Lei 1881/81.

Do total de recursos, 10% são destinados às capitais, 86,4% para os demais municípios e os 3,6% restantes vão para um fundo de reserva que beneficia os municípíos com população superior a 142.633 habitantes (coeficiente de 3.8), excluídas as capitais.


Fonte: Nice Almeida
PolíticaPB

com catingueira online

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Parlamento terá dia especial no Fórum Mundial da Água

CNM convoca gestores para mobilização no Congresso Nacional nos dias 7 e 8 de agosto

População de Nova Floresta lamenta o falecimento do ex- vereador João Bolinha.