maio 30, 2011

Professores adiam para próxima quinta-feira decisão sobre o fim da greve e aguardam nova proposta

Até lá categoria espera nova proposta do governo do Estado

Mesmo após uma tarde inteira de impasse, a negociação dos professores da rede estadual de ensino e o governo parece longe de um desfecho. A categoria decidiu na tarde desta segunda-feira, 30, após reunião com representantes do governo na Assembléia Legislativa, esperar algum aceno do Executivo até a próxima quinta-feira, 2, para decidir se põe fim ou não ao movimento.


Os professores apresentaram uma espécie de ata com as reivindicações da categoria que deve ser levada ao governador. No documento eles pedem que o governo reponha imediatamente a subtração na remuneração do mês de maio e a não punição dos grevistas. Além disso, eles pedem o retorno das gratificações GED (Gratificação de Estímulo a Docência) e a GEAP (Gratificação de Estímulo as Atividades Pedagógicas) até dezembro e o retorno da tabela de pagamento linear mediante as classes e os níveis do magistério de diferenciação.


Para os funcionários de apoio foi pedido o retorno do expediente único. “Estamos mostrando que os trabalhadores não são radicais. O governo só não negocia se não tiver vontade”, ponderou o presidente do Sintep (Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras de Ensino Paraibano), Antônio Arruda, após a reunião. Os professores chegaram a afirmar que se o que foi descontado do salário no contracheque de abril em relação aos dias parados for pago, eles aceitariam negociar trabalhando.


O documento deverá ser entregue ainda hoje ao governador pelo secretário Chefe de Governo, Walter Aguiar, ao governador do estado.
do wscom

Nenhum comentário:

Postar um comentário