março 24, 2011

Santiago se habilita em processo e defesa garante: “questão não está resolvida”


Indago se o direito de Santiago não seria muito ruim, Torquato foi taxativo: “vocês que pensam”.

Como antecipado ontem pelo WSCOM Online, o senador Wilson Santiago (PMDB) afirmou nesta quinta-feira (24) que ainda não desistiu de permanecer no Senado Federal, após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que a aplicabilidade da Lei do Ficha Limpa não vale para 2010, o que destina sua vaga ao ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB), que teve sua candidatura a senador barrada pelo TRE-PB e TSE com base nos dispositivos da nova Lei.

Em contato com a imprensa, Santiago preferiu não entrar em detalhes das sua próximas ações, mas sua banca de advogados, coordenados pelo jurista Torquato Jardim, revelam que o senador ira se habilitar no processo, que tramita no STF e está sob relatoria do ministro Joaquim Barbosa.

Segundo Torquato Jardim, o caso de Cássio é diferente do que foi julgado ontem pelo STF, “tem vários problemas, outras complicações e agravantes. Segundo ele, Cássio não seria atingido apenas pela lei do Ficha Limpa.

Via mensagem telefônica o advogado afirmou: “Escreva ai na Paraíba, esta questão não está resolvida”.

Indago se o direito de Santiago não seria muito ruim, Torquato foi taxativo: “vocês que pensam”.

Outro advogado de Santiago que falou sobre o assunto foi Michel Saliba, que milita há muitos anos no direito eleitoral brasileiro. Segundo Saliba, dificilmente o caso de Cássio será decido monocraticamente pelo relator do recurso Joaquim Barbosa, sendo amplamente discutido no STF.

“Pela experiência que tenho como advogado eleitoral, acho muito difícil que o processo de Cássio seja decido monocraticamente pelo ministro Joaquim Barbosa”, afirmou.

Saliba disse também que seguiram uma linha de defesa e o processo terá novidades, mas preferiu não antecipá-las.
do wscon

Nenhum comentário:

Postar um comentário