fevereiro 05, 2011

Governo exige explicações sobre apagão que deixou PB e mais 7 Estados as escuras em completa

Após o apagão que atingiu oito Estados do Nordeste na madrugada de sexta-feira (4), o governo ainda tenta identificar as causas que levaram ao blecaute. O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, marcou uma reunião para segunda-feira (7) para discutir as causas da interrupção no fornecimento de energia elétrica para a região.

Durante o encontro, representantes da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), da Chesf (Companhia Hidrelétrica do São Francisco), do ONS (Operador Nacional do Sistema) e de distribuidoras de energia devem apresentar um relatório ao ministro sobre os motivos que provocaram a queda de energia, conforme solicitado por Lobão.

Em entrevista na sexta-feira, Lobão afirmou ainda que falhas no sistema elétrico são comuns no mundo todo, e que no Brasil não é diferente. Ao mesmo tempo, ele disse que o sistema elétrico brasileiro é robusto e moderno.

- Não houve um apagão, houve uma interrupção temporária de energia.

O blecaute atingiu os Estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Piauí e Ceará. O abastecimento começou a ser retomado no início da madrugada.

Em entrevista, o diretor de operações da Chesf (Companhia Hidrelétrica do São Francisco), Mozart Bandeira Arnaud, afirmou que o apagão foi causado por uma falha no sistema de controle e proteção do circuito eletrônico da subestação Luiz Gonzaga, em Jatobá, município do Estado de Pernambuco.

Já o ministro disse que a causa provável seria a falha na subestação. No entanto, o ministro evitou pontuar o problema.

- A causa provável foi a falha no sistema de proteção na estação de São Luiz Gonzaga. É uma falha provável, que ainda não está determinada.

Lobão também negou que problemas como este vão acontecer durante eventos como a Copa do Mundo de 2014. Segundo o ministro, a pasta determinou a criação de uma comissão provisória para trabalhar até os jogos.

Fiscalização

A presidente da República, Dilma Rousseff, pediu na sexta- à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) que reforce a fiscalização preventiva no fornecimento de energia para a região Nordeste.

Segundo o porta-voz da presidência, Rodrigo Baena, Dilma conversou pessoalmente com Lobão e pediu esclarecimentos. Ele afirmou que a causa ainda está sendo apurada, mas disse que a provável seria a falha na subestação.

Possíveis causas

De acordo com o ministro de Minas e Energia, uma linha de transmissão na subestação de Luiz Gonzaga teve a energia interrompida por volta de 0h08 da madrugada de sexta. Nesse momento, houve interrupção do suprimento de 5.754 MW.

A região ficou apenas com 2.316 MW e à 0h29 todas as outras cinco linhas que abastecem o Nordeste tiveram de ser bloqueadas. Segundo Lobão, isso ocorreu durante a tentativa de reparar o problema inicial, o que culminou numa “contaminação do sistema”, que é interligado.

- O sistema entendeu que houve uma sobrecarga, e rejeitou o religamento.

Técnicos do ministério, porém, rejeitaram a hipótese de sobrecarga sobre as linhas de transmissão. A energia só voltou a todas as áreas afetadas por volta das 5h.

Segundo o ministro, porém, as causas mais exatas do problema só serão esclarecidas após a reunião de segunda.

Lobão também negou que problemas como este vão acontecer durante eventos como a Copa do Mundo de 2014. Segundo o ministro, a pasta determinou a criação de uma comissão provisória para trabalhar até a Copa.


R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...