dezembro 22, 2010

Couto quer mais segurança na Paraíba





O deputado federal Luiz Couto (PT) pediu nesta quarta-feira (22), durante pronunciamento no Congresso Nacional, mais segurança para o Estado da Paraíba. A informação foi veiculada no programa 'A Voz do Brasil'.

De acordo com a matéria veiculada, o deputado cobrou providências junto ao Governo da Paraíba quanto à chacina ocorrida no Presídio Róger, no último fim de semana em João Pessoa, onde cinco presos provisórios, jovens com idade entre 21 e 24 anos, foram executados.

O parlamentar ainda lamentou que a Paraíba seja o terceiro estado que mais exporta armas para o crime organizado no Rio de Janeiro. Segundo o deputado, o Estado ainda é responsável pelo envio de armas a Alagoas, Distrito Federal, Maranhão, Piauí e Pará.



Do Portal Correio com 'A Voz do Brasil'

Roberto Cavalcanti se despede do Senado





Ao se despedir do Senado, nesta quarta-feira (22), o senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB) fez um balanço de sua atuação parlamentar ao longo dos dois últimos anos e se considerou "em débito eterno" com os senadores pelo grande aprendizado que, segundo ele, pôde usufruir na Casa.

- Foram praticamente dois anos de aprendizado intenso, durante os quais busquei fazer o máximo possível pelo estado da Paraíba, pelo Nordeste e pelo Brasil. Não pude evitar, é claro, a sensação de orgulho ao participar do cotidiano do Parlamento Brasileiro - afirmou Roberto Cavalcanti, agradecendo o apoio a diversos projetos seus e a várias bandeiras encampadas em prol de seu estado e do Brasil.

Das 25 proposições que apresentou no Senado, o senador destacou a proposta de emenda à Constituição (PEC) que federaliza os crimes de homicídio praticados contra jornalistas no exercício da profissão; o projeto de lei para isentar do imposto de renda os proventos dos portadores de diabetes melito; e a proposição que institui o rito especial nas ações por ato de improbidade administrativa.

Recordando os temas de interesse de seu estado trazidos a debate, Roberto Cavalcanti citou a ferrovia Transnordestina e a transposição do Rio São Francisco. Mencionou também a divulgação que fez no Congresso do que considerou uma baixa quantidade de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) programadas pelo governo federal para a Paraíba.

Como exemplo de experiência enriquecedora e emocionante vivida no Senado, Roberto Cavalcanti citou a aprovação pela Casa da reintegração aos quadros do Itamaraty do poeta e diplomata Vinicius de Moraes, em junho deste ano.

- Por conta de tudo isso, dessa carga histórica e simbólica e por tudo o que ela representou para a cultura brasileira, a sessão em que aprovamos a promoção de Vinicius de Moraes foi, sem dúvida um dos momentos mais emocionantes que presenciei como testemunha privilegiada da história - disse.

Em seu discurso, Roberto Cavalcanti também agradeceu aos servidores do Senado pelo apoio recebido e prestou um "tributo especial de reconhecimento" aos órgãos de comunicação da Casa, pela divulgação nacional de notícias relativas aos trabalhos legislativos.

Em apartes, os senadores Antonio Carlos Júnior (DEM-BA), Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), Alvaro Dias (PSDB-PR), Efraim Moraes (DEM-PB), Valdir Raupp (PMDB-RO), Marco Maciel (DEM-PE), Cristovam Buarque (PDT-DF), Alfredo Cotait (DEM-SP), Heráclito Fortes (DEM-PI), Adelmir Santana (DEM-DF), Magno Malta (PR-ES), Augusto Botelho (sem partido-RR) e Mão Santa (PSC-PI) parabenizaram Roberto Cavalcanti pelo pronunciamento.


Da Agência Senado