novembro 04, 2010

STF pode livrar Cássio da cassação

Supremo admite que pode livrar Cássio Cunha Lima da cassação e impedir a posse de Wilson Santiago no Senado Federal; G1 destaca situação do tucano




Não foi ainda desta vez que o futuro político de Cássio Cunha Lima (PSDB) foi definido. Mesmo sob ameaça de ter seu registro de candidatura negado por foça da Lei “Ficha Limpa”, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), tomada na tarde desta quarta-feira (27), não afeta diretamente o caso do ex-governador, mas apenas aqueles que renunciaram o mandato para fugir da cassação.


Com base na decisão, os outros casos em que já incide a punição da nova lei (já julgados em órgão colegiado) serão analisados um a um, de forma diferenciada, considerando o contexto e seus desdobramentos. No caso do tucano paraibano, acredita-se que será analisado se o mesmo já cumpriu ou não sua pena. Caso o STF entenda que o ex-governador não mereça prorrogação de sua punição, cai por terra irrevogavelmente os planos do terceiro colocado, Wilson Santiago (PMDB), chegar ao Senado Federal.

O próprio “réu” explicou como se encontra sua situação. Em declaração lançada no twitter, Cássio afirma que a decisão da Suprema Corte não atinge diretamente sua condição, o que deixa em aberto o destino de seus mais de um milhão de votos.

“O julgamento do STF ontem não tem qualquer influência no meu processo. A própria Corte anunciou que julgará caso a caso. À vitória”, twitou.
Diversos portais de notícia do país deram ênfase à decisão polêmico (tomada em meio a uma sessão bastante agitada) salientando a questão da distinção dos casos. Um desses sites a destacar a situação foi o G1, que, inclusive, usou o ex-governador da Paraíba como exemplo.

do pb agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário