agosto 12, 2010

Funcionária é exonerada de prefeitura após anunciar apoio a Maranhão e denunciar corte no fornecimento de medicamentos destinados a idosos

Perseguição política: enfermeira é exonerada e idosos estão sem receber medicamentos em Caldas Brandão




A enfermeira chefe do Programa de Saúde da Família (PSF) do município de Caldas Brandão, Gláucia Neide Martins denunciou que foi vítima de perseguição política. Ela foi exonerada do cargo no dia 2 de agosto, função que exercia já há seis anos, simplesmente por defender o candidato adversário do prefeito.



“Quando disse que estava apoiando os candidatos José Maranhão e a deputada estadual Nadja Palitot o prefeito João Batista Dias mandou me demitir”, relatou Gláucia.
Gláucia disse que a perseguição não parou. Agora, os idosos que freqüentam a ‘Casa da Família’, instituição não-governamental, estão denunciando que deixaram de receber os medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS) porque freqüentam o local.

A instituição que funciona há dois anos é mantida pela enfermeira e atende uma média de 45 idosos da Zona Rural, por mês. O trabalho desenvolvido na ONG tem uma finalidade social através de grupos de hipertensos e diabéticos. Procuro levar para a ‘Casa da Família’ alguns profissionais da área da saúde para prestar atendimento aos idosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário