julho 26, 2010

Sérvulo apresenta defesa de Ricardo sem certidão de licença, mas com lista de faltas

Advogado diz que a certidão da UFPB que acrescentou no processo mostra que Ricardo não vai a Univeridade desde 1999


O coordenador jurídico da coligação “Uma Nova Paraíba”, Ricardo Sérvulo, apresentou neste domingo (25), junto ao Tribunal Regional Eleitoral, a defesa do candidato a governador Ricardo Coutinho (PSB) no pedido de impugnação do registro de candidatura do ex-prefeito movido pela coligação “Paraíba Unida”, encabeçada pelo governador José Maranhão (PMDB).

A coligação “Paraíba Unida” alega que Ricardo não se desincompatibilizou, até três de julho, do cargo que ocupa na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) para poder registrar sua candidatura e também que não pagou uma multa de R$ 5 mil ao próprio TRE, devido à realização de propaganda extemporânea no chamado Encontrão das Oposições de Campina Grande.

Na defesa, Sérvulo disse que o ex-prefeito não pagou a multa por que ela está em grau de recurso. “Ricardo entende que não cometeu nada irregular, por isso recorreu da multa aplicada pelo TRE”, disse.

Já no caso do afastamento da UFPB, o advogado disse que o ex-prefeito está afastado há mais de 11 anos da instituição. No entanto, revelou que não apresentou a certidão solicitando licença da Universidade, apenas o livro de ponto, constando as faltas do ex-prefeito. Sérvulo disse ainda que a UFPB apresentou uma certidão informando que Ricardo não frequenta a Universidade desde 1999.

A coligação ‘Paraíba Unida’ também pediu a impugnação da candidatura do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato a senador, alegando que Cássio deve ser enquadrado nos dispositivos da Lei do Ficha Limpa, já que foi cassado duas vezes por órgãos colegiados, no caso o TRE e o TSE. Cássio ainda não apresentou sua defesa.

"Paraíba Unida"

Já a defesa da coligação ‘Paraíba Unida’, no pedido de impugnação movido pela coligação ‘Uma Nova Paraíba’, que considera irregular a inclusão do PP na coligação do governador Maranhão, ‘uma vez que o partido deixou a coligação da oposição de ultima hora’, foi apresentada na semana passada.

O desembargador Manoel Monteiro, vice-presidente do TRE, é o relator dos três pedidos de impugnação dos registros de candidaturas.

do wscom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...