Senador transfere 34 funcionários para escritório da PB


A três meses das eleições de outubro, o senador Efraim Morais (DEM-PB) legalizou a transferência de 34 servidores lotados em seu gabinete no Senado Federal para o seu escritório de apoio no Estado. Os funcionários já atuavam na Paraíba, mas eram considerados "fantasmas" porque oficialmente deveriam cumprir a jornada de trabalho em Brasília.

Os processos de transferência dos servidores foram publicados nesta terça-feira (13) no boletim administrativo do Senado. Na prática, a medida permite que os servidores atuem na campanha de Efraim à reeleição, já que passam a trabalhar oficialmente no seu escritório estadual.
Por meio de assessores, Efraim disse que apenas legalizou a situação de servidores que já trabalhavam na Paraíba. Segundo os assessores, o senador fez "ajustes de lotação" para formalizar o trabalho dos servidores no Estado.
"O período eleitoral é apenas uma coincidência, são pessoas que foram contratadas há muito tempo", disse à Folha um dos assessores de Efraim.
Dos 34 servidores, apenas um era formalmente obrigado a registrar frequência no gabinete em Brasília. Os demais já haviam sido liberados do registro diário de ponto. Sem a obrigação do registro, os servidores podiam atuar livremente no escritório da Paraíba.
O Senado não considera a transferência ilegal uma vez que os senadores têm liberdade para realocar servidores de Brasília para seus escritórios estaduais - desde que atestem a frequência diariamente, o que não ocorria no caso de Efraim.
Ato editado pela Mesa Diretora do Senado em agosto do ano passado estabeleceu que os servidores lotados nos escritórios estaduais devem ser comissionados, e não concursados. Pelo ato, os senadores têm a obrigação de atestar a frequência dos servidores que trabalham nos Estados.




Da Folha Online

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Parlamento terá dia especial no Fórum Mundial da Água

CNM convoca gestores para mobilização no Congresso Nacional nos dias 7 e 8 de agosto

População de Nova Floresta lamenta o falecimento do ex- vereador João Bolinha.