Multimídia Lucas Salles lança CD durante festa das neves.

Lucas Salles “Sincenow” é um entusiasta cultural. Através das letras descobriu seu gosto pelas artes, o que lhe rendeu títulos de jornalista, publicitário, professor, músico e compositor. Um apaixonado pela música e pela nordestinidade, concentrou sua criatividade na composição de músicas que nos remetessem ao lúdico e a realidade do povo nordestino, característica que é facilmente notada nas letras do seu primeiro projeto, o Dasbandas da Parahyba.




No início dos anos 90, surgia no Brasil, uma nova tendência musical, que seria a mistura dos ritmos. Naquele momento não era mais só o samba com maracatu que se misturavam, esse mix ia muito além. Em Recife, o mangue beat, unia sons de maracatu rural, metais de frevo e sons elétricos. Na Paraíba, o movimento não teve nome, mas tinha uma banda à altura para representar essa união do antigo com o novo.

Em 1994, surgiu em Campina Grande, o grupo Dasbandas da Parahyba, um grupo formado por seis integrantes, Fábio Rolim (Guitarras), Cassiano Sá (Guitarras), Kennedy Costa (baixo e voz), Lucas Salles “Sincenow” (violão e voz), Maerson Charles (bateria), Pablo Ramirez (percussão e voz) e Ricardo Moura (voz). Liderados por Lucas Salles “Sincenow” e influenciados pelo som de Jackson do Pandeiro, Rosil Cavalcanti, Zé da Luz, Luiz Gonzaga, Biliu de Campina, entre outros grandes nomes da música paraibana e nordestina, eles misturavam ritmos como rock, baião, forró, embolada, coco e xote.

Em 1996, o Dasbandas participou, com ótimos resultados, de dois grandes festivais de música no Recife, o Skol Rock e o Abril pro Rock, este último, onde arrancaram aplausos do público e da crítica, sendo escolhidos melhor grupo revelação do evento. O grupo lançou em maio de 1997, o seu primeiro e único álbum, “Balaio”, e no ano seguinte a banda teve seu fim.

Lucas Salles, o Lucas Sincenow, é uma das respostas aos que não conheciam o histórico musical, do multifacetado, Lucas, que desde a infância dedilhava o violão e nunca perdeu essa inquietação. Agora em carreira solo, lança seu novo álbum, “Gestos”, com produção do músico e amigo, Alex Madureira, e participação de Chico Corrêa, onde continua mostrando sua nordestinidade e estilo único. Desde agora e sempre ele convida aqueles que apreciam um bom som para conhecer um pouco da sua história e felicidade expressas através da música.

da assessoria

Comentários

  1. lucas meu querido tudo bem ? aqui é rosemary amiga da claudia .......... seu cd é muito bom as musicas são muito gostosas de ouvir.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Parlamento terá dia especial no Fórum Mundial da Água

População de Nova Floresta lamenta o falecimento do ex- vereador João Bolinha.

TERMO DE DOAÇÃO