abril 27, 2010

Armando diz que general sem tropa é Ricardo e que ex-prefeito não tem sensibilidade política


Deputado destaca que dos 13 prefeitos do PSB na Paraíba somente três votam no ex-prefeito
O presidente do diretório estadual do PTB na Paraíba, o deputado Armando Abílio, rebateu nesta segunda-feira, 26, as declarações feitas pelo ex-prefeito de João Pessoa e pré-candidato a governador, Ricardo Coutinho (PSB), na semana passada afirmando que Armando é um general sem tropa no PTB.

Segundo Armando, general sem tropa é Ricardo, já que o PSB tem 13 prefeitos na Paraíba e deste total, apenas três, apóiam o seu projeto político.

“Eu queria focar minhas colocações em duas situações: a primeira, no fato de que dos 20 maiores municípios paraibanos, o PTB tem cinco prefeitos, dois deles, o de Sousa e o de Catolé do Rocha, já declaram que não votam em Maranhão e três, o de Itabaina, Queimadas e Esperança votam em Maranhão. Agora vamos discutir outro assunto. O PSB tem 13 prefeitos no Estado, dos 13 apenas três votam nele (Ricardo). Então, se tem general sem tropa não é o do PTB e sim o do PSB”, destacou.

Armando falou também sobre as questões internas do PTB e ratificou que irá acionar os filiados que não respeitarem a resolução de votar nos candidatos do partido. Na semana passada, o suplente de senador Carlos Dunga (PTB) anunciou apoio à candidatura de Aguinaldo Almeida para deputado federal, o fato levou Armando a afirmar que o PTB acionará o Conselho de Ética contra os infiéis.

“O PTB estadual não criou nada, mas vai executar tudo que o PTB nacional editar. Existe uma resolução do PTB nacional, que é clara e exige fidelidade partidária dos seus membros. Em cima disto, o PTB estadual vai cumprir”, afirmou.

Com relação aos constantes desentendimentos com Dunga, que o acusou de ter amado no caso da indicação do seu nome pra vice de Ricardo, o deputado disse que não planejou nada e que o PTB é que foi vítima do ex-prefeito.

“O PTB reuniu-se, votou e aprovou a indicação do companheiro Dunga como vice. Não traímos ninguém. O PTB é que foi vítima de um pré-candidato que não tem sensibilidade política, que é a arte de ouvir, falar, saber escutar, dialogar, enfim, a capacidade de convencer e ser convencido. Na minha opinião a principalmente ferramenta da política é a conversa, o debate e o diálogo, coisa que o ex-prefeito de João Pessoa não faz”, declarou.

“Carlos Dunga, o PTB lhe queria como vice, pela a sua história. Quem não lhe quis foi o ex-prefeito de João Pessoa, não fomos nós. Inclusive, um dos nossos principais motivos para afastar de sua pré-candidatura foi o desrespeito, a indiferença do ex-prefeito”, acrescentou.

do wscom foto paraiba em foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário