fevereiro 23, 2010

Padre Djacy : "Caravana da Vida"


Com garra, determinação, espírito de sacrifício e renúncia, oito membros do comitê pró-transposição fizeram um longo percurso pelo sertão da nossa Paraíba, com o objetivo de dizer para o povo sertanejo, que a transposição de águas do rio São Francisco está tornando-se uma realidade concreta e existencial e para isso, é preciso acreditar e mobilizar-se.
Por onde passamos, tivemos o apoio incomensurável da imprensa sertaneja, e foi aproveitando-se dessa oportunidade, que procuramos levar esta mensagem de esperança para essa gente sofrida do sertão. Aliás, essa foi a caravana da vida, visando levar esperança de dias melhores para o povo sofrido. Através da imprensa falada, mostramos a importância desse projeto para a Paraíba, de modo bem particular, para o sertão. Mas não só isso, convidamos a população a engajar-se nesta luta renhida por água. Chamamos a atenção das autoridades políticas, para seu comprometimento na defesa desse projeto redentor.
Além de participarmos de programas de rádios, tivemos a oportunidade de encontrar-nos com os agricultores e lideranças sindicais. Foi um encontro proveitoso. Particularmente, percebi naqueles homens e mulheres da roça, um brilho de esperança. Para eles, algo novo vai acontecer nas suas vidas, e essa novidade, no seu pensamento, chama-se água do velho Chico. O comentário era um só: “Que felicidade, vamos beber água do rio São Francisco e nossa vida vai ser outra”.Ouvir essas palavras de otimismo desses irmãos sofridos, para mim, pastor sertanejo, foi motivo de felicidade e emoção. Fiquei encantado com essas palavras desses homens de mãos calejadas.
Numa dessas reuniões, percebemos muita revolta, angústia, desespero e pessimismo, por parte de muitos proprietários, no tocante ao não pagamento das suas indenizações. Que a justiça libere o quanto antes, o pagamento dessas indenizações, pois os trabalhadores não podem esperar tanto.
No vale do piancó, o comitê expressou sua grande luta em defesa da inclusão da região no projeto de transposição. Para o comitê pró-transposição, lutar para conseguir este intento, é questão de honra. O vale apoiou e aplaudiu essa sua luta incessante.
Que bonito, ver os membros do comitê engajados no meio dessa gente sofrida do nosso sertão. Todos eles puderam perceber o drama do homem do campo: gente marginalizada, mal-tratada não pela idade, mas pelo drama do sofrimento do dia a dia. Amei estar ao lado desses companheiros de luta. Todos com espírito aguerrido, desejando o melhor para nossa Paraíba. Esses são os verdadeiros cidadãos comprometidos com a vida de milhares de paraibanos. São verdadeiros cidadãos, doando-se em defesa da vida, através deste trabalho de luta em defesa do abençoado projeto de transposição.
Como foi bonito ver dom Aldo, presidente do comitê, na sua simplicidade, conversando, sem nenhuma formalidade, com o povo da região. Todos sentiram-se à vontade com o Arcebispo.Vi nesse homem de Deus, uma vontade louca de ver a Paraíba crescer no âmbito sócio-econômico. Dom Aldo, é bom que se diga, enfrentou, com muita alegria, boa vontade e determinação cristã, o calor, o cansaço, a poeira e até sede. No primeiro dia de viagem ,nosso arcebispo não almoçou, juntamente com os demais membros, devido a falta de tempo, disso sou testemunha ocular. Não ouvi, em nenhum momento, esse bom pastor reclamar de cansaço, da fadiga, de sede... Pelo o contrário, vi-o animado, sorridente e feliz. Tive a alegria de levá-lo no meu carro, sim um carro sem ar condicionado, empoeirado, sem nenhum conforto. Mas ele estava lá, sem perder o bom humor.
Fomos, vimos e acreditamos. Para nossa alegria maior, tivemos a santa oportunidade de visitar o canteiro de obras, que fica no município de São José de Piranhas. É impressionante a grandeza da obra. Só Lula mesmo para realizar esse majestoso sonho de doze milhões de nordestinos, que pungentemente clamam por água.
O comitê percorreu a região de Sousa, Cajazeiras e o Vale do Piancó. Por onde passou, foi bem recebido. Sinal de sua credibilidade. Sinal de que este comitê tem compromisso sério com o povo paraibano. Que o governo do Estado reconheça a importância e a grandeza desse comitê, formado por representantes de diversos segmentos da sociedade. São homens e mulheres, que com boa vontade, de forma totalmente voluntária, dedicam-se a esse trabalho de acompanhar, fiscalizar essa obra, e mobilizar a população e as autoridades políticas, para o engajamento nesta luta por água.
Parabéns ao comitê pró-transposição pela sua incessante luta, visando o bem estar do povo paraibano. Sua missão é nobre, é evangélica. Merece os aplausos de todos os paraibanos.

Padre Djacy Brasileiro

Do RPSCOM.BLOGSPOT.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário