fevereiro 09, 2010

Maranhão diz que 'resmungo' de Ricardo impede parcerias em favor da Capital


O governador da Paraíba, José Maranhão (PMDB), declarou na tarde desta terça-feira (9) que se o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), tivesse uma abertura maior nas relações institucionais, o Governo do Estado já teria selado inúmeras parcerias para promover ações em benefício da Capital. Maranhão queixou-se dos 'resmungos' de Ricardo.

Em entrevista ao jornalista Lenilson Guedes, para o programa Correio Debate, da Rádio 98/FM (Rede Correio Sat), José Maranhão comentou: "Ricardo é candidato, é meu adversário. Mas se Ricardo tivesse uma abertura maior, nós já estaríamos fazendo várias parcerias. Ao invés disso, o que ele faz?! Ele não queria que eu realizasse o réveillon e o réveillon foi feito; ele reclama contra o viaduto, mas eu fiz pesquisa agora e constatei que 87% do povo de João Pessoa aprovam o viaduto".

O governador acrescentou que o Governo do Estado está lutando para implantar um metrô de superfície em João Pessoa, que corresponde a uma necessidade de transporte de massa para um público que existe na Paraíba como existe em qualquer capital brasileira.

A propósito ele explicou: "o metrô é importante para resolver a questão de trânsito. Se tivermos um metrô de qualidade, muitas pessoas trocariam o uso do carro pelo metrô. Este é um benefício incontestável em qualquer lugar do mundo. Mas aqui, lamentavelmente, sempre aparece um resmungo. Como sou uma pessoa otimista, espero que essas amoações se desfaçam", prosseguiu o governador.

O governador concedeu a entrevista no Palácio da Redenção, durante uma cerimônia para entrega de viaturas novas para o setor de Segurança Pública.

Sobre as adesões que tem conseguido nos últimos tempos, o governador da Paraíba comentou entender que "aliança política é feita com vistas ao compromisso para ganhar eleição e temos que fazer chapa com aliança e quanto mais ampla for, melhor".

O governador também afirmou que as adesões naturalmente se ampliam e, portanto, não é ele quem está provocando-as. "Não sou eu que amplio as adesões. Elas acontecem. Como acontecem em todos os lugares, também acontecem na Câmara Municipal de João Pessoa.

O que esta ocorrendo, segundo José Maranhão, "é que os prazos estão se afunilando e as pessoas vão escolhendo o seu próprio leito político.
Eu sou governador e não tenho esse propósito de administrativamente confrontar com o prefeito Ricardo Coutinho, que é meu adversário. Isso é outra coisa. A política brasileira já evoluiu e não é mais aquela política provinciana de cordão azul e cordão encarnado".

do portal correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...