abril 03, 2009

Cássio chega sábado à Paraíba e afasta tese de assumir imediatamente a presidência do PSDB


Confirmado. Depois de praticamente um mês fora da Paraíba, o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) desembarca neste sábado (4) no Estado para comemorar com a família, neste domingo, mais um aniversário natalício.

De imediato, o ex-governador afasta a possibilidade de assumir, de imediato, a presidência do PSDB paraibano, como já foi cogitado.

Cássio tinha programado retornar de viagem no último dia 28, mas resolveu prolongar mais um pouco sua estadia fora da Paraíba.

Durante todo esse tempo, fez limitados contatos políticos locais, embora tenha dividido conversas com lideranças nacionais do PSDB, a exemplo dos governadores Aécio Neves (Minas Gerais) e José Serra (São Paulo).

Não se sabe ao certo quais os passos o ex-governador tomará nos primeiros de retorno ao Estado. Há especulações sobre viagem ao exterior para curso de qualificação pessoal, mas tudo se mantém sem confirmação.

do pbagora

Homem é acusado de tentar agredir Maranhão e é preso durante evento da justiça no Hotel Tambaú

Um homem, identificado como Erivan Oliveira, foi preso na noite desta quinta-feira (2), acusado de tentar agredir o governador José Maranhão (PMDB) pouco antes da abertura do X Congresso Nacional de Justiças Militares. O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, participa do evento.

As primeiras informações dão conta de que Erivan Oliveira teria tentado atingir o governador com um murro no rosto, mas oficialmente essa versão não prosperou. Fontes policiais informam que ele apenas tumultuou o evento agredindo o governador verbalmente.

Levado à 3ª Delegacia Distrital, na Avenida Epitácio Pessoa, onde está sendo autuado, Oliveira garante que tudo não passou de um mal entendido. O delegado Luiz Gonzaga, após conversa reservada com o acusado, está deduzindo que ele sofre de problemas psicológicos, com indícios de esquizofrenia ou sociopatia.

Desde que as primeiras informações sobre o episódio no Hotel Tambaú passaram a ser propagadas, no boca a boca, integrantes do Governo do Estado se esforçaram para desmentir o epidósio, assegurando que nada aconteceu com o governador. Segundo a versão oficial, o homem foi barrado na entrada do evento, no momento em que o governador nem havia chegado, e gerou certo tumulto, sendo preso pela polícia.

Familiares de Erivan Oliveira chegaram à 3ª Delegacia Distrital, por volta das 22h00, e já tentam a liberação do rapaz junto ao delegado Luiz Gonzaga, que adiantou haver a disposição de liberar o acusado, por ter sido comprovado ter havido apenas um mal entendido, de fato

do pbagora

Vereadora desafia Tião Gomes a provar acusações contra José Lacerda

A vereadora Raissa Lacerda (Dem) voltou a desafiar o ex-deputado Tião Gomes (PSL) a provar as denúncias feitas por ele ontem no programa Correio da Manhã, da 98 FM, de que o ex-vice-governador do Estado, José Lacerda Neto (Dem) receberia da Assembléia Legislativa uma Gratificação por Atividades Especiais (GAE) de aproximadamente R$ 200 mil.

A vereadora ressaltou durante sua entrevista ao programa Correio da Manhã desta sexta-feira (3) que para Tião Gomes fazer esse tipo de acusação é preciso ter provas. "Ele tem que estar documentado para acusar as pessoas".

De acordo com Raissa Lacerda, ao acusar o ex-vice-governador, Tião Gomes talvez pretendesse atingir ao presidente da Casa Epitácio Pessoa, Arthur Cunha Lima (PSDB), mas ao fazer isso acabou atingindo a imagem do seu pai com uma acusação que, segundo afirmou, não procede.

Raissa já havia saído em defesa do pai ontem, quando ocupou a Tribuna da Câmara Municipal e disparou na oportunidade a trajetória de vida política de José Lacerda. Na ocasião, a vereadora recebeu o apoio dos vereadores Geraldo Amorim e Raoni Mendes, ambos do PDT.

fonte portal correio

Ubam sugere a Zé Maranhão criação do Fundo Emergencial dos Municípios da PB

O presidente da União Brasileira de Municípios (Ubam), Leonardo Santana, sugeriu ao governador do Estado José Maranhão (PMDB) a criação do Fundo Estadual Emergencial dos Municípios. A sugestão foi feita nesta quinta-feira (2) durante solenidade realizada no Palácio da Redenção.

A proposta da Ubam é a criação desse mecanismo de emergência em todos os Estados brasileiros, devido a demora do governo federal para dar uma resposta ao momento mais difícil em que se encontram os Municípios.

Segundo Leonardo Santana, "os municípios vivem hoje seu pior momento, extremamente endividados, com responsabilidades sociais redobradas e sem quase nenhum recurso".

Na Paraíba, 90% dos Municípios dependem exclusivamente do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para sobreviver, os quais estão asfixiados com as baixas nos repasses, levando as prefeituras à falência. Do dia 20 ao dia 30 de março, os municípios perderam mais de 30% nos repasses do FPM, impossibilitando o pagamento da folha de servidores, bem como o repasse do duodécimo das Câmaras Municipais.

Para Leonardo, não há mais como esperar providências do governo federal, nem fazer os prefeitos voltarem a Brasília em busca de ajuda e nem para tentar forçar ainda mais. Ele acha que os prefeitos devem depositar nos governadores a confiança de uma solução mais rápida.

"Já aconteceram em Brasília várias 'marchas de prefeitos', não trazendo, porém, nenhum dividendo para os municípios, forçando mais gastos com passagem aérea e lotando os hotéis caros da capital federal".

Leonardo disse que todas as vezes que fazem encontros de prefeitos em Brasília, há uma festa no setor hoteleiro e de transporte aéreo. Pois cada prefeito tem que gastar no mínimo 3 mil reais com viagens e voltam cada vez mais decepcionados.

Criado em cada Estado, o Fundo Emergencial dos Municípios, seria composto de 1% do orçamento geral dos Ministérios e seriam gerenciados pelos governadores dos Estados, como forma de garantir aos entes federados uma maior participação mútua nos destinos da gestão pública.

"Defendo a criação desse Fundo, como também a elaboração de um Pacto Federativo justo e que respeite a igualdade dos entes federados. Não é possível municipalizar as responsabilidades sociais, detendo de forma centralizadora os recursos que foram arrecadados para garantir a gestão plena da saúde, educação e bem estar social", destacou.


Da Assessoria de Imprensa da Ubam