Postagens

Mostrando postagens de Março 9, 2009

Maranhão garante que vai convocar aprovados em concursos públicos realizados por Cássio

O governador José Maranhão (PMDB) disse na tarde desta segunda-feira 09 durante entrevista a uma emissora de TV de João Pessoa que vai convocar todos os aprovados nos últimos concursos públicos para preenchimento de vagas do quadro efetivo da administração estadual.

De acordo com o governador, a convocação se dará de forma gradativa, atendendo as necessidades do quadro de funcionários das repartições para as quais os candidatos foram aprovados.

Maranhão aproveitou a oportunidade para reafirmar a disposição de recuperar os cerca 30 hospitais que, segundo ele, encontrou abandonado ou sucateado devido à falta de ação do governo passado.

Ele também criticou os governantes que deixam obras para sucessor conclui e exemplificou a PB-008, iniciada por Tarcisio Buriti, que Ronaldo Cunha Lima paralisou e foi concluída somente no seu segundo governo, “para o desenvolvimento econômico e turístico da região”.

Outra obra citada foi o Hospital de Emergência e Trauma, também iniciado por Buriti. A obra f…

Dívida dos municípios com o INSS pode chegar a R$ 30 bi, diz CNM

A CNM (Confederação Nacional dos Municípios) divulgou nesta segunda-feira (09) números da dívida dos municípios com a previdência social. Segundo o presidente da entidade, Paulo Ziulkoski, o valor pode chegar a R$ 30 bilhões, bem acima dos R$ 14 bilhões que o governo havia divulgado quando da assinatura de medida provisória (MP) renegociando as dívidas.

O governo anunciou a medida para refinanciar dívidas estimadas em R$ 14 bi há um mês, quando o presidente Lula assinou a MP na abertura do Encontro Nacional de Novos Prefeitos, em Brasília.

No entanto, a CNM divulgou um montante duas vezes maior, que inclui até mesmo débitos que estão sendo contestados pelos municípios. "Os municípios reconhecem dívida em R$ 22,2 bilhões", disse Ziulkoski.

A diferença, de acordo com o presidente da confederação, refere-se a R$ 4,1 bilhões em créditos judiciais e R$ 3,6 bilhões de crédito administrativo (dinheiro que está em cobrança administrativa). Os números foram conseguidos junto ao INSS (In…