dezembro 08, 2009

Governador é homenageado na abertura do 5º Fest Aruanda



O governador José Maranhão, acompanhado da primeira-dama e desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti, participou na noite desta segunda-feira (7) da abertura do 5º Fest-Aruanda do Audiovisual Universitário Brasileiro, no Tropical Hotel Tambaú, em João Pessoa. Ele foi homenageado com um troféu em reconhecimento ao incentivo que o Governo do Estado vem dando à cultura paraibana.

Para Maranhão o Fest-Aruanda vem, a cada ano, se consolidando como um grande evento do calendário cultural, além de ser uma oportunidade para os paraibanos de conhecer o que está sendo produzido no Brasil. ?O festival é importante para cinema da Paraíba. A contribuição que estamos dando é porque reconhecemos que é preciso prestigiar a arte?, comentou o governador, acrescentando que o filme escolhido para a pré-estréia, ?Lula, o filho do Brasil?, nos faz refletir sobre a prática do bem, da fé e esperança de um futuro melhor.

O coordenador do evento, Lúcio Vilar, falou do apoio do Governo do Estado para realização do festival deste ano e da homenagem concedida ao governador José Maranhão. ?É justa a homenagem, porque em quatro anos de evento nunca contamos com um centavo do Governo do Estado, o tratamento foi a ?pão e água?. Este ano, já em março começamos a conversar e abriu um novo leque de apoio com essa parceria. O estado precisa dar a devida cobertura aos eventos culturais?, concluiu.

Na abertura do 5º Fest-Aruanda o homenageado da noite foi o governador José Maranhão. Ele recebeu um troféu simbolizando o apoio que o Governo do Estado deu ao evento. Em seguida, aconteceu a exibição do curta metragem ?Kohbac ? A Maldição da Câmera Vermelha?, uma produção do Neppau e a pré-estréia nacional do filme ?Lula, o Filho do Brasil?, de Fábio Barreto. O festival vai exibir durante uma semana 80 horas de projeção de filmes e vídeos representativos da produção audiovisual brasileira. Além de palestras, debates e oficinas. A entrada é franca.

O filme ? Começa em 1945, no Sertão de Pernambuco, onde nasceu Luiz Inácio da Silva, o sétimo filho de Dona Lindu. Através da sofrida história dessa família conhecemos a vida do então presidente do Brasil, o Lula. Na Paraíba, a pré-estréia do longa-metragem contou com a presença do ator, Sóstenes Vital, que interpreta o irmão de Lula. ?O filme mostra a força da união de uma família e a amizade entre os irmãos?, explicou.

História ? O Festival Aruanda nasceu na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), após o sucesso do Prêmio Rodrigo Rocha de Vídeo Universitário, em 2003. Sendo instituída a premiação Troféu Aruanda e Troféu Rodrigo Rocha, uma homenagem ao jornalista e videasta paraibano, morto em 1996 quando participava de uma produção cinematográfica. Já o nome Aruanda, do filme que é o símbolo da tendência documental e caracteriza o cinema na Paraíba desde os anos 60. O festival é aberto à participação de estudantes universitários de todo o país, além de ex-alunos com produções realizadas durante o período letivo.



Gledjane Maciel, com fotos de Mano de Carvalho, da Secom

Nenhum comentário:

Postar um comentário