Governador é homenageado na abertura do 5º Fest Aruanda



O governador José Maranhão, acompanhado da primeira-dama e desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti, participou na noite desta segunda-feira (7) da abertura do 5º Fest-Aruanda do Audiovisual Universitário Brasileiro, no Tropical Hotel Tambaú, em João Pessoa. Ele foi homenageado com um troféu em reconhecimento ao incentivo que o Governo do Estado vem dando à cultura paraibana.

Para Maranhão o Fest-Aruanda vem, a cada ano, se consolidando como um grande evento do calendário cultural, além de ser uma oportunidade para os paraibanos de conhecer o que está sendo produzido no Brasil. ?O festival é importante para cinema da Paraíba. A contribuição que estamos dando é porque reconhecemos que é preciso prestigiar a arte?, comentou o governador, acrescentando que o filme escolhido para a pré-estréia, ?Lula, o filho do Brasil?, nos faz refletir sobre a prática do bem, da fé e esperança de um futuro melhor.

O coordenador do evento, Lúcio Vilar, falou do apoio do Governo do Estado para realização do festival deste ano e da homenagem concedida ao governador José Maranhão. ?É justa a homenagem, porque em quatro anos de evento nunca contamos com um centavo do Governo do Estado, o tratamento foi a ?pão e água?. Este ano, já em março começamos a conversar e abriu um novo leque de apoio com essa parceria. O estado precisa dar a devida cobertura aos eventos culturais?, concluiu.

Na abertura do 5º Fest-Aruanda o homenageado da noite foi o governador José Maranhão. Ele recebeu um troféu simbolizando o apoio que o Governo do Estado deu ao evento. Em seguida, aconteceu a exibição do curta metragem ?Kohbac ? A Maldição da Câmera Vermelha?, uma produção do Neppau e a pré-estréia nacional do filme ?Lula, o Filho do Brasil?, de Fábio Barreto. O festival vai exibir durante uma semana 80 horas de projeção de filmes e vídeos representativos da produção audiovisual brasileira. Além de palestras, debates e oficinas. A entrada é franca.

O filme ? Começa em 1945, no Sertão de Pernambuco, onde nasceu Luiz Inácio da Silva, o sétimo filho de Dona Lindu. Através da sofrida história dessa família conhecemos a vida do então presidente do Brasil, o Lula. Na Paraíba, a pré-estréia do longa-metragem contou com a presença do ator, Sóstenes Vital, que interpreta o irmão de Lula. ?O filme mostra a força da união de uma família e a amizade entre os irmãos?, explicou.

História ? O Festival Aruanda nasceu na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), após o sucesso do Prêmio Rodrigo Rocha de Vídeo Universitário, em 2003. Sendo instituída a premiação Troféu Aruanda e Troféu Rodrigo Rocha, uma homenagem ao jornalista e videasta paraibano, morto em 1996 quando participava de uma produção cinematográfica. Já o nome Aruanda, do filme que é o símbolo da tendência documental e caracteriza o cinema na Paraíba desde os anos 60. O festival é aberto à participação de estudantes universitários de todo o país, além de ex-alunos com produções realizadas durante o período letivo.



Gledjane Maciel, com fotos de Mano de Carvalho, da Secom

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Parlamento terá dia especial no Fórum Mundial da Água

População de Nova Floresta lamenta o falecimento do ex- vereador João Bolinha.

Wilson Santiago e Wilson Filho são recebidos por lideranças politicas em Ingá