setembro 03, 2009

Campanha na internet será decidida pelo Plenário do Senado na semana que vem



A votação do projeto de lei que trata da reforma eleitoral (PLC 141-09) no Plenário do Senado deverá ter como ponto mais polêmico o tratamento a ser dado às campanhas pela internet. O senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) - relator do projeto de lei na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) - já anunciou que deverá apresentar uma emenda de Plenário detalhando a utilização da rede mundial de computadores na campanha eleitoral de 2010.

Ele argumenta que, sendo multimídia, a internet trabalha com várias modalidades de informação. O parlamentar quer o que é texto obedeça às regras do jornal, o que é vídeo obedeça às regras da televisão, e o que é áudio obedeça às regras do rádio.

Já o líder do PT, senador Aloizio Mercadante (PT-SP) informou que apresentará emenda em Plenário com o objetivo de impedir que a internet tenha o mesmo tratamento dado ao rádio e à TV para assegurar liberdade absoluta à rede. A liberdade para as campanhas eleitorais na internet também foi defendida, em discurso pelo líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM).



Da Agência Senad

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...