agosto 12, 2009

TJ exclui Veneziano de envolvimento e ação do MP sobre notas frias em Campina vai para Justiça Comum

A ação penal movida pelo Ministério Público Estadual contra o prefeito Veneziano Vital do Rego (PMDB), empresários e auxiliares da prefeitura de Campina Grande sob acusação de emissões de notas frias na construção do Restaurante Popular na cidade vai descer para a Justiça Comum.

Acompanhado o voto do desembargador Antônio Coelho da França, o Tribunal de Justiça da Paraíba decidiu, na tarde desta quarta-feira (12), excluir o prefeito Veneziano, que tinha foro privilegiado, de qualquer envolvimento na acusação, deixando apenas os demais indiciados no processo.

Com isso, o processo, de número 99920080001.92-1/01, desce para a primeira instância, sem contar mais com a presença de Veneziano.

Continuarão sendo julgados apenas o vice-prefeito José Luiz Júnior e ainda Emanuelle Mabrini Conrado Linhares Prudência, Erton Linhares Prudêncio, donos da empresa que emitiu notas para prefeitura, Renan Trajano Farias, diretor das Finanças da prefeitura, Wanderley Medeiros de Oliveira , secretário de Finanças de Campina Grande na época, e Fábio Silveira Martins Oliveira, engenheiro da obra.

O MP acusa todos de corrupção e formação de quadrilha. A denúncia foi assinada pela procuradora-geral de Justiça da Paraíba, Janete Ismael.

do PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...