agosto 20, 2009

Gripe A: Paraíba notifica 84 casos; 12 foram confirmados

Desde o surgimento do vírus H1N1, a secretaria estadual da Saúde (SES) já notificou 84 casos suspeitos da nova gripe, em moradores de 20 municípios paraibanos, e em pessoas de outros Estados que visitaram a Paraíba. Deste total, 12 foram confirmados, 32 descartados e 40 estão sendo investigados.

O percentual de descarte de casos para o H1N1 no Estado é de 72,73%, enquanto o do País é de 32,3%. Isso significa que enquanto o Brasil confirma a doença em 67,7% dos suspeitos, apenas 27,27% dos exames de pacientes da Paraíba dão positivo para o novo vírus. A maioria nem sequer dá positivo para a gripe comum.

Segundo o boletim divulgado pela Gerência de Vigilância em Saúde da SES, nesta quinta-feira (20), os 84 casos suspeitos estão distribuídos nos municípios de Bayeux (3), Bonito de Santa Fé (1), Cabedelo (3), Campina Grande (10), Capim (1), Catolé do Rocha (1), Congo (1), Coxixola (1), Esperança (1), Fagundes (1), Guarabira (1), João Pessoa (49), Lagoa Seca (1), Mamanguape (1), Patos (1), Pedras de Fogo (1), Pocinhos (1), Santa Rita (2), São Bento (1) e Tavares (1).

Foram confirmados casos em João Pessoa (8), Cabedelo (2), Coxixola (1) e Tavares (1). Dois pacientes morreram com a doença, no Estado. Dos casos confirmados, nove foram importados e três são autóctones, sendo um relacionado a uma possível importação. A taxa de mortalidade pela nova gripe no Estado é 0,05 por cada grupo de 100 mil habitantes, enquanto que no Brasil a taxa já chega a 0,19 mortes em cada 100 mil habitantes.

Entre os casos confirmados da nova gripe (12), há uma predominância de pessoas do sexo masculino, representando 75% do total. A faixa etária mais atingida é a de 15 a 34 anos (75% do total), sendo que, no geral, a idade varia de 14 a 61 anos. Nenhum caso foi confirmado em gestante e nenhum dos 40 em investigação é grave. Segundo o boletim, 58% dos casos confirmados (sete dos 12) apresentaram quadro de gripe leve e foram considerados apenas como síndrome gripal (SG). O levantamento feito pela SES mostrou que os sinais e sintomas mais frequentes nos casos confirmados foram febre, tosse, dor de garganta, coriza e calafrio.

Confira a lista dos casos que estão em investigação:

Professor, 24 anos – João Pessoa
Agente de segurança, 29 anos – JP
Cabeleireiro, 33 anos – Campina Grande
Caixa de banco, 24 anos – JP
Caminhoneiro, 58 – JP
Construtor, 25 anos – JP
Contador, 31 anos – CG
Criança, 6 anos – JP
Criança, 3 anos – Bayeux
Criança, 1 ano – JP
Dona-de-casa, 74 anos – Santa Rita
Dona-de-casa, 37 anos – JP
Dona-de-casa, 22 anos – Guarabira
Dona-de-casa, 73 anos – JP
Dona-de-casa, 24 anos – Mamanguape
Dona-de-casa, 33 anos – JP
Dona-de-casa, 32 anos – Pedras de Fogo
Dona-de-casa, 36 anos – JP
Empregado doméstico diarista, 22 – JP
Auxiliar dos serviços gerais, 38 anos – Bayeux
Estivador, 49 anos – JP
Estudante, 20 anos – JP
Estudante, 10 anos – JP
Estudante, 29 anos – CG
Estudante, 29 anos – JP
Estudante, 22 anos – CG
Estudante, 10 anos – São Bento
Estudante, 13 anos – CG
Estudante, 15 anos – Cabedelo
Estudante, 24 anos – JP
Estudante, 9 ano – Fagundes
Estudante, 7 anos – Santa Rita
Funcionária pública, 27 ano – CG
Médico clínico, 42 anos – CG
Operador de caixa – 22 anos – JP
Padeiro, 20 anos – JP
Recepcionista, 24 anos – Esperanca
Técnico de enfermagem, 69 anos – JP
Técnico de enfermagem, 35 anos – JP
Agricultor, 65 anos – Capim

Nenhum comentário:

Postar um comentário