junho 18, 2009

Obras do PAC vão beneficiar 2,5 milhões

O investimento total em 24 projetos atinge R$ 155 milhões



Na Paraíba estão sendo gerados mais de 11 mil empregos diretos e indiretos com a execução das obras financiadas pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que disponibiliza cerca de R$ 155 milhões. Os recursos são aplicados em um conjunto de 24 obras, sendo 18 delas em fase de execução e seis em etapa de projeto. De acordo com o secretário da Infraestrutura, Francisco Jácome Sarmento, as obras do PAC Saneamento vão beneficiar 2,5 milhões de paraibanos. Os dois principais projetos são a Transposição Litorânea e a Adutora São José. Somente o Sistema Adutor Transposição Litorânea beneficiará mais de 1,5 milhão de pessoas do Litoral paraibano.

São 16 obras no segmento esgoto e oito obras hídricas. Sarmento afirmou que o próprio presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em recente conversa com o governador José Maranhão, elogiou a retomada das obras do PAC na Paraíba e principalmente a nova dinâmica imprimida a partir de 19 de fevereiro, quando assumiu o novo Governo da Paraíba.

Os empreendimentos que ampliarão a infraestrutura de saneamento básico e a oferta de água beneficiarão diretamente as populações de 16 cidades: João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Conde, Campina Grande, Patos, Cajazeiras, Guarabira, Pocinhos, Lagoa Seca, Matinhas, Alagoa Nova, Caturité, Barra de Santana e Queimadas, além dos distritos de Galante, São José da Mata e o povoado de Jenipapo. Na Capital estão em execução 14 obras, seis de água e oito de esgoto.

Segurança hídrica ? Com investimentos da ordem de R$ 124,5 milhões, a Transposição Litorânea vai solucionar o problema de abastecimento de água tratada da Grande João Pessoa por mais 30 anos. A primeira etapa do projeto será concluída em dezembro deste ano e a segunda deve terminar em junho de 2010.

Estão sendo construídas três barragens denominadas Alhandra, Cupissura e Abiaí. Esses mananciais serão os pontos de captação da água que seguirá por uma adutora com extensão de 37 quilômetros. A água, antes de chegar às torneiras dos usuários, passará pela Estação de Tratamento da Cagepa, no Conde, às margens da BR-101.

O projeto foi idealizado ainda na segunda gestão do governador José Maranhão e esteve paralisado na administração passada. Um dos objetivos da Transposição Litorânea é preparar a Paraíba para receber as águas da transposição do rio São Francisco, em fase de execução pelo Governo Federal, que vai beneficiar a Paraíba e mais os Estados de Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.

Água para Campina ? Em construção, a adutora São José vai fortalecer o abastecimento de água em Campina Grande e mais sete cidades, dois distritos e um povoado, beneficiando cerca de 450 mil pessoas. O sistema adutor trará segurança hídrica por mais 30 anos e sua ampliação viabilizará a instalação de novas unidades industriais, que vão consolidar o desenvolvimento econômico da região. Serão atendidas as cidades de Campina Grande, Pocinhos, Lagoa Seca, Matinhas, Alagoa Nova, Caturité, Queimadas e Barra de Santana, além dos distritos de Galante e São José da Mata e o povoado de Jenipapo.



Josélio Carneiro, da Secom-PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...