junho 05, 2009

Hospital de Trauma de João Pessoa corrige distorções salariais e implanta política de valorização funcional

Depois de três meses de estudo, atendendo determinação da Secretaria de Saúde do Estado, o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa implantou no começo deste mês política de isonomia salarial entre os seus servidores. A medida contempla todos os profissionais de saúde e pessoal de apoio. A iniciativa veio para corrigir distorções e disparidades na remuneração de várias categorias funcionais.

Tiveram melhorias nos salários enfermeiros, farmacêuticos, bioquímicos, fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos. A nova política também incluiu funcionários do nível técnico, a exemplo dos profissionais das áreas de radiologia, enfermagem, laboratório.

Para funções como maqueiro, gessista e outras, o benefício tem um significado ainda mais especial. Esses profissionais recebiam, em muitos casos, abaixo do salário mínimo. “Esses servidores eram penalizados com salários indignos. Ao promover justiça remuneratória e valorização funcional nós estamos elevando a auto-estima do nosso pessoal e melhorando a qualidade dos nossos serviços”, assinalou o diretor José Carlos de Freitas Evangelista.

A chefe do Núcleo de Recursos Humanos, Vânia Frazão, ressaltou que a nova política proporciona equilíbrio salarial de pessoas que executam funções idênticas, mas são diferenciadas apenas pela situação funcional. A equiparação tem como parâmetro o Plano de Cargos Carreira e Remuneração da Saúde. Profissionais de áreas como Administração, Contabilidade, entre outras igualmente vitais ao funcionamento pleno da unidade de saúde, também estão na lista dos contemplados.



Heron Cid, da Assessoria do Hospital de Trauma

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...