Cirurgião preso não integra quadros do Hospital de Trauma de JP

A direção geral do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa desmentiu no começo da manhã desta quarta-feira qualquer vínculo do médico cirurgião Luciano Ângelo Jerônimo, de 55, anos com a unidade hospitalar. O cirurgião está sendo acusado de jogar bomba em uma residência em João Pessoa, motivo pelo qual chegou a ser detido.

De acordo com consulta determinada pela diretora médica do Trauma, Aleuda Sá, não há nenhum registro de ligação do médico com o Hospital. ?Estranhamos muito essa informação. Não sabemos de quem partiu. Podemos assegurar que o senhor Luciano Ângelo Jerônimo não integra os quadros do nosso hospital?, afirmou a diretora.
Diretores, médicos, enfermeiros e funcionários do Hospital de Trauma ?Senador Humberto Lucena? foram pegos de surpresa com notícia. Até onde a direção pode apurar, Luciano Jerônimo jamais fez parte da equipe de cirurgiões do Trauma.

Comentários