maio 05, 2009

Na tribuna, Cícero pede ajuda para estados do Nordeste afetados pelas cheias

O senador Cícero Lucena (PSDB-PB) chamou a atenção, nesta segunda-feira (4), para as severas condições a que estão sujeitos os nordestinos atingidos pelas enchentes, principalmente nos estados do Rio Grande do Norte e no Piauí. Na opinião do parlamentar é hora de a máquina pública, nos três níveis de governo, mostrar agilidade.

Cícero Lucena disse que embora os nordestinos estejam sempre pedindo chuva, seria bom que chovesse "devagarzinho", uma vez que a estrutura da região, que na maior parte do tempo convive com a seca, não está preparada para enfrentar precipitações que fujam dos padrões normais.

Recordando cheias que atingiram seu estado no passado, o parlamentar pediu sensibilidade a todas as autoridades e funcionários envolvidos com o problema, já que as cheias prejudicam em maior grau a população carente.

- Dá dó. Dói no coração, porque você vê a simplicidade, a humildade daquelas pessoas. Por isso me somo aos demais senadores do Nordeste em prol de uma ação mais rápida e eficiente - disse Cícero Lucena.

Em seu pronunciamento o senador fez ainda uma homenagem ao Dia Internacional do Trabalho, informando que comemorou a data na cidade de Itaporanga, no Vale do Piancó, Paraíba. Lá participou, entre outros eventos, do maior torneio de pelada do Brasil, o Poeirão.

- Ao fazer a abertura, eu dizia que a maior homenagem que se pode fazer ao trabalhador é respeitá-lo, pagar salários dignos e em dia, preocupar-se com a segurança no trabalho, e garantir-lhe que na aposentadoria ele tenha tranquilidade - disse o senador.

Cícero Lucena registrou que, em todos os municípios que visitou no fim de semana, ouviu queixas de aposentados e apelos para que o Congresso aprove os projetos que recompõem o poder de compra dos seus benefícios, como o que acaba com o fator previdenciário .

Cícero Lucena também homenageou, com pedido de voto de pesar, a empresária, parlamentar, produtora cultural e ativista dos direitos dos idosos Creuza Pires, paraibana de 75 anos, que morreu no domingo.

do pbagora

Nenhum comentário:

Postar um comentário