maio 21, 2009

Chuvas causam estragos em Livramento


As chuvas que tem caído no município de Livramento, localizado no Cariri Paraibano, já causam estragos. O que antes estava sendo esperado com muita expectativa pela população, agora começa a causar preocupação. As estradas que cortam as comunidades rurais, e que dão acesso à cidade, estão totalmente destruídas, casas desabaram e pelo menos três açudes foram levados pela força da água.
Desde o início de março que chove em Livramento, e nos meses de abril e maio, as precipitações têm sido cada vez mais frequentes, o que causou danos no município. “Nós comemoramos muito a chegada da chuva em nossa região, até porque moramos numa localidade afetada constantemente pela estiagem, no entanto, ela agora começa a causar problemas. As estradas estão intransitáveis, pequenos açudes destruídos, casas desabaram e foram inundadas. Se continuar chovendo com a mesma intensidade poderemos ter muito mais problemas”, revelou o prefeito Jarbas Correia.
Na última semana três mananciais, nas comunidades de Matinhas, Olho D´água e Salão foram levados pela água.
A administração teme que o mesmo problema possa ser causado com os dois grandes açudes do município, conhecidos como o Salitre, com três milhões de metros cúbicos e o Russo, com pouco mais de dois milhões, e que já estão sangrando. “Os dois açudes estão com problemas em sua estrutura, apresentando algumas valas e muito mato nos seus baldes, o que acaba por comprometer ainda mais. Caso não haja algum socorro, eles podem estourar com a continuidade das chuvas”, relatou o secretário de agricultura, Ozemar Alves Ramos, informando ainda que a Prefeitura solicitou ajuda do Governo do Estado. “O secretário Francisco Sarmento se comprometeu, com o ex-prefeito José Anastácio, a mandar técnicos para inspecionar os açudes e, de imediato, fazer os reparos necessários, antes que a população livramentense fique sem água”, frisou Ozemar.
Outro problema vivenciado no município são com as estradas vicinais e a estadual, que não é asfaltada. “Elas estão intransitáveis. Estudantes da zona rural já estão perdendo aulas, porque os carros não conseguem se deslocar até a cidade em virtude dos grandes buracos espalhados por todas as estradas. Na próxima semana vamos começar uma operação tapa buracos para tentar amenizar os estragos”, afirmou o prefeito Jarbas.

Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário