abril 13, 2009

Marcondes Gadelha deve consultar Ricardo sobre convite de Maranhão para assumir pasta

O deputado federal Marcondes Gadelha (PSB) confirmou que recebeu convite do governador José Maranhão (PMDB) para assumir a Secretária de Agricultura do Estado, mas que por enquanto recusou o convite devido a problemas partidários. O deputado estadual Leonardo Gadelha, também do PSB, disse que seu pai deve procurar o prefeito de João Pessoa e presidente do partido na Paraíba, Ricardo Coutinho, para conversar sobre o convite.

Gadelha se disse lisonjeado com o convite do governador, mas devido aos problemas gerados a partir da indicação do deputado Guilherme Almeida para a pasta de Interiorização, prefere recusar o convite. Já Leonardo aponta para a possibilidade de uma conversa entre Marcondes e Ricardo que possa resultar em um Gadelha no governo Maranhão III.

Sobre a recusa do convite, Gadelha disse durante entrevista ao programa Correio Debate, da 98 FM, que seria muito gratificante assumir a secretaria. “Agora, há problemas a serem superados. Problemas de ordem política que precisam ser bem trabalhados", declarou.

Caso Guilherme

O deputado estadual Guilherme Almeida (PSB) ainda espera a nomeação para o cargo de secretário de Interiorização do estado da Paraíba. Almeida disse que não tem tido tempo para conversar com Maranhão, mas pretende ter uma audiência com o governador, mas não para tratar deste assunto.

Almeida disse ainda que a última notícia que teve da ação que impetrou no TRE para se desfiliar do PSB sem perder o mandato, foi que o partido já havia sido comunicado e teria que apresentar a defesa.

“Estava viajando e não sei como anda, foi me informar com meu advogado ainda”, disse.

Guilherme Almeida foi anunciado pelo governador como secretário de Interiorização, mas o PSB vetou a participação de qualquer detentor de mandato no governo Maranhão III. Com o isso, o governador recuou e disse que aguardaria a decisão do partido. O deputado por sua vez, esta decidido a assumir o cargo, mesmo com o partido sendo contra.

O impasse já dura cerca de 60 dias.


do
Wscom Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário