março 12, 2009

Trabalhadores em Correios paralisam atividades, e exigindo contratações e condições de trabalho


Os trabalhadores em Correios e Telégrafos na Paraiba deliberaram em Assembléia, pela realização de paralisações de meio expediente nos Centros de Distribuição Domiciliar em João Pessoa e Campina Grande.

As paralisações têm por objetivo, exigir da Direção da ECT a imediata contratação de Carteiros como forma de regularizar a entrega domiciliar de correspondências a população no estado. Haja visto os inúmeros transtornos sofridos pelos usuários de Correios que estão recebendo suas correspondências em atraso, ou não estão tendo entrega domiciliar em seus bairros.

Em Concurso Publico realizado pela ECT em 2008, existe mais de 1.400 aprovados ao cargo de Carteiro, mas a Diretoria Regional dos Correios recusa-se a realizar as contratações necessárias a regularização dos serviços a população.

Em todo o estado a realidade é a mesma, vários bairros não têm entrega domiciliar diária ou tem em dias alternados na semana. São encomendas, cartas e boletos bancários sendo entregue fora de prazo, obrigando clientes a irem aos Centros de Distribuição a procura de suas correspondências.

Não se justifica tanta negligencia e descaso com os usuários dos serviços de Correios, até mesmo porque na última década os Correios e Telégrafos vêm despontando como uma das empresas públicas mais lucrativas do país e dispõe de 4 bilhões em caixa para investimentos. Em 2008, os Correios faturaram R$ 11,5 bilhões e repassaram R$ 2,5 bilhões aos cofres do Governo Federal.

Em pesquisa realizada recentemente pela Forbes, os Correios Brasileiro apresenta-se como 1ª colocada em respeitabilidade entre as empresas de Correios do mundo.

Mesmo diante de dados econômicos e sociais tão expressivos, seus 110 mil trabalhadores no país vivem uma realidade bem diferente desta.

O fato é que existe hoje uma política deliberada da Direção da empresa e Governo Federal de sucateamento da ECT objetivando sua privatização.

Não podemos permitir que os Correios que é uma das instituições públicas de maior lucratividade e credibilidade no país passe as mãos da iniciativa privada, a qual tem interesses meramente financeiros e com certeza não manterão tarifas acessíveis a população de baixa renda, muito menos terão preocupação com o relevante papel social da ECT perante a população brasileira.

fonte pbagora

Nenhum comentário:

Postar um comentário