março 21, 2009

“Boquinha” de Philemom Rodrigues na Câmara Federal é destaque na imprensa nacional

Ex-deputado federal pela Paraíba, o petebista Philemom Rodrigues não tem mandato, mas não largou o osso na Câmara Federal. A coluna deste domingo (22) do jornalista Cláudio Humberto, que escreve para jornais de todo país, traz a informação de que o parlamentar, acusado de participar do esquema Sanguessuga, foi nomeado para cargo de assessor de relações internacionais no gabinete do presidente da Casa, Michel Temer (PMDB-SP). Philemom recebe quase R$ 8 mil pelo cargo de Natureza Especial, segundo Cláudio Humberto.

VEJA A NOTA

“Sanguessua” ganha boquinha na Câmara

O ex-deputado Philemom Rodrigues, do PTB, acusado de envolvimento no escândalo dos Sanguessugas, conseguiu uma boquinha de R$ 7 mil por mês: foi nomeado para cargo de NE (Natureza Especial) na assessoria de relações internacionais no gabinete do presidente Michel Temer, do PMDB. Ex-deputado por Minas, ele era da bancada da Paraíba quando o estourou o escândalo. Ele sempre negou envolvimento no caso.

do pbagora

Nenhum comentário:

Postar um comentário