março 17, 2009

"Afronte o mundo, não sua consciência", escreveria Clodovil em sua lápide


"Não me importo com o que falam pelas minhas costas"Em julho de 2007, Clodovil Hernandes deu uma entrevista a ÉPOCA na qual falou sobre sua personalidade e fez alguma revelações, como a de que já havia feito sexo dentro de um avião a caminho de Paris. Em suas respostas, o estilista e apresentador também deixou transparecer sua infelicidade. "A maior mentira que já contei é a de que sou feliz”, disse.

Médicos dizem que Clodovil teve morte cerebral

Qual é seu maior medo?
Não tenho medo de nada. Porque, se eu tivesse, não acreditaria em Deus.

Figura histórica com que mais se identifica...
Fernando Pessoa e Eva Perón.

Pessoa viva que mais admira...
Dalai Lama.

Característica que você mais odeia em si mesmo...
São tantas, nem sei se eu tenho qualidades.

Uma extravagância...
Uma vez, em Milão, vi um casaco de US$ 28 mil. Apaixonei-me e o comprei. Dali, tive de voltar para o Brasil porque não tinha dinheiro para continuar a viagem. Hoje, o casaco apodreceu.

Maior mentira que já contou...
Que eu sou feliz.

Quando foi mais feliz?
Quando a mamãe estava viva, há 20 anos.

O que mudaria em você?
Tudo o que pude mudar já mudei – nariz, orelhas. Agora, se eu pudesse me recuperar do câncer de próstata (ele extraiu o órgão no começo do ano), era algo que eu faria. Assim, eu voltaria a sentir desejo sexual.

Bem mais precioso...
Meu caráter.

O que escreveria em sua lápide?
É preferível afrontar o mundo e servir nossa consciência a afrontar nossa consciência para ser agradável ao mundo.

O lugar mais estranho em que já fez amor...
Num avião, indo para Paris.

Pior inimigo...
Eu mesmo.

O que os outros falam de você?
Não me importo com o que falam pelas minhas costas. Meu traseiro não tem ouvido.

Que música está na campainha de seu celular?
O miado de uma gata.

Qual é seu preço?
Um tostão. Já é alguma coisa, pois as pessoas dizem: “Fulano não vale um tostão”.

Um objeto do desejo...
Um sapo de diamante da Tiffany.

Maior vexame pelo qual já passou...
Numa festa, sentado no colo de uma pessoa que eu adoro, meu dente caiu.

Maior desafio...
Viver.

Última compra...
Uma sauna portátil.

Xingamento favorito...
Gosto de falar para minha empregada: “Tomara que você ganhe na Loto, pois assim você terá empregados iguaizinhos a você”.






Revista Época

Nenhum comentário:

Postar um comentário