fevereiro 25, 2009

EXCLUSIVO: Em ligação para Recife, Ricardo chama Maranhão de autoritário e critica nomeações de Weick e Guilherme Almeida

O prefeito Ricardo Coutinho (PSB) declarou na tarde desta quarta-feira (25), em entrevista ao PB Agora, que somente se pronunciará a respeito da convocação do deputado Guilherme Almeida (PSB) para o governo Maranhão III após reunião da Executiva estadual, marcada para a noite de hoje.

Durante a entrevista, no entanto, o prefeito Ricardo Coutinho interrompeu a conversa com a reportagem do PB Agora para atender a uma ligação telefônica “urgente” de Recife. Deixou, inadvertidamente, o repórter na linha enquanto falava com o interlocutor pernambucano em outro telefone. No diálogo, Ricardo traçou o quadro da relação com José Maranhão (PMDB) e não poupou críticas. A conversa foi gravada pelo repórter.

“É um autoritário”, disparou Ricardo, se referindo ao governador José Maranhão. “Primeiro, ele [Maranhão] levou o procurador do município (Marcelo Weick) sem me dar sequer um telefonema. E o cara, sem querer, foi forçado a ir”, disse ao telefone, enquanto o repórter tudo gravava esperando o retorno da entrevista.
“E agora nomeou igualmente um deputado do partido para uma secretariazinha de interior lá em Campina Grande”, disparou o prefeito, se referindo à convocação de Guilherme Almeida para a Secretaria de Interiorização do Estado da Paraíba, em Campina, permitindo a posse de Nadja Palitot (PSB), arqui-inimiga do prefeito, na Assembléia Legislativa.

Ricardo Coutinho continuou a conversar com o interlocutor de Recife por vários minutos e desligou o celular com o qual falava com o repórter. Toda a conversa foi gravada. A reportagem voltou a ligar para o prefeito por três vezes e ele recusou as chamadas.

Oficialmente, até agora, apenas os diretorianos do PSB, Alexandre Urquiza e Edvaldo Rosas, revelaram insatisfação quando à convocação de Guilherme Almeida para o governo Maranhão III. A Executiva estadual do PSB se reúne hoje à noite e prevê, inclusive, punição para os infiéis.

A relação do PMDB e do PSB tem se tornado cada vez mais delicada após a posse de Maranhão no governo. Além de Marcelo Weick e Guilherme Almeida, o novo governador também retirou dos quadros da prefeitura de João Pessoa o ex-diretor da Maternidade Cândida Vargas, José Carlos Evangelista, atual diretor do Hospital de Trauma.

Cogita-se ainda que Maranhão irá levar para o governo do Estado também o secretário de Desenvolvimento Urbano do Município, Ivan Burity.
do pbsagora

Nenhum comentário:

Postar um comentário