janeiro 15, 2009

Hospital vira 'estábulo' no Sertão da Paraíba

O hospital regional de São Bento começou a ser construído em 2001, na administração de José Maranhão. Em 2003, as obras foram paralisadas. A estrutura, que iria atender aproximadamente 300 mil habitantes de, pelo menos, 12 municípios da região, hoje serve de estábulo para abrigar cavalos. Maranhão, juntamente com a comitiva de deputados, esteve no local na última segunda-feira e garantiu que as obras no hospital serão retomadas, graças aos recursos que ele conseguiu com o Ministério da Saúde, através de uma emenda parlamentar.

A 'Caravana da Reconstrução' não presenciou apenas a existência de obras inconclusas naquela região da Paraíba. O grupo presenciou também serviços que funcionavam à época que Maranhão era governador e que agora estão sem funcionar. Um desses casos é a maternidade Silva Mariz, em Catolé do Rocha, que era referência no tratamento de obstetrícia e atendimento neonatal na região, inclusive reconhecida como “Hospital Amigo da Criança”, pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef), e que, atualmente, está fechada.

O ex-secretário de Saúde do Estado e atual coordenador Estadual da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), José Maria de França, disse que o local pertencia a uma entidade filantrópica.

Entretanto, o Governo do Estado complementava com recursos próprios, parte dos gastos da maternidade, para que a casa de saúde pudesse atender pacientes de Catolé do Rocha e de municípios vizinhos, através do Sistema Único de Saúde.

A maternidade foi a sétima unidade hospitalar, entre as 22 da gestão do peemedebista, a ser reconhecida com o selo da Unicef. França lembrou que, quando Maranhão assumiu o Governo do Estado, apenas a maternidade Frei Damião, em João Pessoa, possuía o título. Ao sair, 22 maternidades estaduais passaram a contar com o selo.

fonte redação portal correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Dezembro Vermelho

Ao longo deste mês, prédios públicos em todo o Brasil ficarão iluminados de vermelho para marcar a luta contra a aids. Além da iluminação, ...